Não bastasse o desafio de manter as contas em ordem diante de um período tão agitado, muitas vezes o planejamento realizado acaba confrontado com a realidade de gastos inesperados. Janeiro e a virada de ano podem ser um desastre para o bolso.

E isso acontece não necessariamente por negligência sua, mas por conta da agenda corrida desta época. Com tantos compromissos, demandas pessoais, expectativa da família, confusão com as férias escolares, é normal bagunçar o orçamento. Normal, não natural.

Pensar em tudo é impossível, eu sei, e a ideia aqui não é que você transforme esta época em um período associado a uma planilha super detalhada e leituras específicas sobre finanças pessoais e orçamento. Em vez disso, sugiro atenção com detalhes importantes que passam batido.

Poupança turbinada: Na Grão a rentabilidade é de 106% da poupança e a conta grátis

Gastos inesperados com presentes

Você com certeza vai se deparar com parentes, amigos e visitas que não constavam da sua lista de presenteáveis e então sairá para comprar “uma lembrancinha” para “não passar em branco”. Isso acontece mesmo depois do Natal e do Ano Novo.

Na correria dos últimos dias antes do Natal ou da confraternização, aumenta muito a chance de extrapolar os limites do seu orçamento e as chances de você esquecer de certas pessoas. É possível que você queira compensar, e isso pode atrapalhar seu orçamento familiar.

Evite a tentação de agradar a todos e atenha-se à lista principal de pessoas a presentar, bem como ao limite financeiro estipulado para esta atividade. O equilíbrio das contas no início de 2020 depende disso.

Leia também: Como organizar o bolso e começar a guardar dinheiro

Gastos inesperados reunindo família e amigos

Se você vai receber pessoas em sua casa ou é um dos convidados para se reunir, atenção redobrada para os ingredientes e preparativos. Não deixe o desejo de impressionar sobrepor a realidade de seu orçamento.

Aproveite ao máximo o que sobrou da temporada de final de ano, use a criatividade para substituir ingredientes e faça questão de pensar mais na atmosfera do encontro que na variedade de enorme de itens à mesa. É possível ser generoso e afetuoso sem exagerar nas compras.

Aproveitar janeiro para manter-se em contato com familiares distantes e amigos que há tempos você não encontra é essencial para energizar-se para a nova jornada, mas isso não significa que você precise gastar mais do que o possível.

Poupança turbinada: Na Grão a rentabilidade é de 106% da poupança e a conta grátis

Gastos inesperados com a viagem de férias

Você preparou a viagem, alinhou com a família como será o translado, se ficam ou não em hotel, pensou no carro alugado e também nos passeios que fará no destino final e arredores, mas será que sua estimativa para os gastos corriqueiros com comida, lazer e compras no período fazem sentido? Pensou nisso?

É muito comum cuidar bem das despesas óbvias que envolvem a viagem no período de férias, mas se esquecer dos pequenos gastos associados a ela. Passagem, hotel, aluguel de carro, pacotes de passeios, tudo isso você pensa, mas e o almoço, lanches e pequenos presentes?

O cartão de crédito acaba sendo a escolha padrão para os gastos do dia a dia, sem tanto acompanhamento ou preocupação. Imagine uma viagem de 7 dias com quatro pessoas, considerando almoço, jantar e pequenos gastos diários. Você sabia que esses gastos representam de 5% a 20% do total de gastos da viagem inteira?

Ouça: DinheiramaCast – O perigo dos Apps para seu bolso

Gastos inesperados com Apps e tecnologia

As comodidades da tecnologia se misturam às emoções tradicionais deste período, em uma combinação ao mesmo tempo incrível e perigosa. Nunca foi tão fácil fazer tanta coisa, mas todo conforto traz consigo gastos proporcionais.

Pedir comida nunca foi tão simples, mas fazer isso direto nas férias pode trazer problemas para o orçamento. Comprar presentes para os “esquecidos” do primeiro item pode fazer você usar mais o transporte através de aplicativos, e isso vai aparecer na fatura do seu cartão em janeiro.

Em muitos casos, aumenta o número de pessoas em casa nas férias, o que significa um aumento nos gastos com alimentação. E se estamos falando de férias, também estamos falando de férias da cozinha, certo? Pedir comida pelo aplicativo? Pois é, cuidado! É importante equilibrar bem isso.

Conclusão

Planejar o início do ano é tão importante quando manter o bolso “em forma” ao longo dos próximos 365 dias (e da vida). Para começar o Ano Novo com as contas em dia, não basta apenas se preocupar com as despesas maiores e mais pesadas.

O que costuma complicar o orçamento neste momento são aos pequenos gastos do dia a dia, que precisam da mesma atenção e cuidado. Feliz 2020, com dinheiro no bolso!

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários