Home Mercados Juros futuros caem com IPCA e apostas em Selic est√°vel

Juros futuros caem com IPCA e apostas em Selic est√°vel

Os dados do IBGE mostraram que a alta dos preços de alimentação no domicílio desacelerou de 0,47% em maio para 0,66% em junho

por Reuters
0 coment√°rio

As taxas dos DIs voltaram a ter fortes baixas nesta quarta-feira, de 20 pontos-base entre alguns vencimentos, ainda em meio ao movimento mais recente de retirada de prêmios de risco da curva a termo brasileira e com a inflação de junho, melhor que o projetado, favorecendo o movimento.

Com a nova queda, a curva consolidou as apostas de que o Banco Central manterá a taxa básica Selic em 10,50% em sua reunião de política monetária no fim do mês.

No fim da tarde a taxa do DI (Depósito Interfinanceiro) para janeiro de 2025 que reflete a política monetária no curtíssimo prazo estava em 10,525%, ante 10,569% do ajuste anterior.

J√° a taxa do DI para janeiro de 2026 estava em 11,07%, ante 11,185% do ajuste anterior, enquanto a taxa para janeiro de 2027 estava em 11,305%, ante 12,47%.

Entre os contratos mais longos, a taxa para janeiro de 2031 estava em 11,75%, ante 11,954%, e o contrato para janeiro de 2033 tinha taxa de 11,77%, ante 11,952%.

O movimento de retirada de prêmios da curva foi disparado na quarta-feira da semana passada, quando houve uma mudança no tom do discurso do governo.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou de criticar o presidente do BC, Roberto Campos Neto, e a política monetária, voltando a defender o ajuste fiscal.

Nesta quarta-feira os dados do √ćndice Nacional de Pre√ßos ao Consumidor Amplo (IPCA) refor√ßaram a tend√™ncia baixista das taxas futuras.

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou que o indicador de inflação subiu 0,21% em junho, após alta de 0,46% no mês anterior. No acumulado de 12 meses até junho, o IPCA teve alta de 4,23%, contra elevação de 3,93% do mês anterior.

(Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
(Imagem: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Pesquisa da Reuters apontou que a expectativa de analistas era de alta de 0,32% em junho e elevação de 4,35% em 12 meses.

De acordo com Alexandre Maluf, Economista da XP, foi uma ‚Äúboa leitura‚ÄĚ para o IPCA.

‚ÄúAcredito que a grande surpresa em rela√ß√£o √†s proje√ß√Ķes e √† minha, inclusive tenha vindo de alimenta√ß√£o no domic√≠lio. Os alimentos realmente mostraram uma devolu√ß√£o de uma forte alta que havia sido registrada no IPCA de maio‚ÄĚ, disse Maluf em coment√°rio enviado a clientes.

Os dados do IBGE mostraram que a alta dos preços de alimentação no domicílio desacelerou de 0,47% em maio para 0,66% em junho.

Assim, a ponta curta da curva voltou a ceder nesta quarta-feira, enquanto a ponta longa desabou — neste caso, com a retirada de pr√™mios em fun√ß√£o dos desdobramentos mais recentes do cen√°rio no Brasil e no exterior.

‚ÄúFoi bem-recebido o n√ļmero de infla√ß√£o mais baixo, que ajuda a despressurizar a parte mais curta da curva‚ÄĚ, comentou Daniel Cunha, estrategista-chefe da BGC Liquidez, acrescentando que a queda na ponta longa foi uma continuidade do movimento mais recente.

‚ÄúNo exterior, j√° havia nas √ļltimas semanas uma melhora de percep√ß√£o de risco, mas os ativos dom√©sticos vinham na contram√£o por conta de ru√≠dos causados pelo governo. Com o barulho se dissipando desde a √ļltima quarta-feira, abriu-se espa√ßo para queda das taxas‚ÄĚ, acrescentou.

Os rendimentos dos Treasuries também tiveram baixas leves no exterior nesta quarta-feira, o que favoreceu os DIs, com investidores atentos ao novo dia de depoimento do chair do Federal Reserve, Jerome Powell, ao Congresso dos EUA.

Em sua fala, Powell disse que ainda n√£o est√° pronto para concluir que a infla√ß√£o nos EUA est√° caindo de forma sustent√°vel para 2%, a meta perseguida pela institui√ß√£o, mas afirmou que tem ‚Äúalguma confian√ßa nisso‚ÄĚ. O chair do Fed disse ainda que a infla√ß√£o baixou, mas os pre√ßos ainda est√£o altos.

Chair do Federal Reserve, Jerome Powell
Chair do Federal Reserve, Jerome Powell (Imagem: YouTube/ GOPFinancialServices)

Durante a tarde, já após o depoimento de Powell, os preços dos futuros dos Fed Funds indicavam 73,3% de probabilidade de o Fed promover algum corte de juros em sua reunião de setembro, conforme a ferramenta CME FedWatch.

Neste cenário, perto do fechamento no Brasil, a curva a termo precificava 90% de chances de manutenção da taxa Selic em 10,50% ao ano no fim deste mês e 10% de possibilidade de alta de 25 pontos-base.

No início da semana passada, antes da moderação do discurso do governo, as apostas majoritárias eram de elevação da Selic algo que o próprio BC tem indicado que não está em seu cenário-base.

√Äs 16h37, o rendimento do Treasury de dez anos refer√™ncia global para decis√Ķes de investimento ca√≠a 1 pontos-base, a 4,286%.

Veja como estavam as taxas dos principais contratos de DI no fim da tarde desta quarta-feira:

Mês Ticker Taxa Ajuste Variação

(% anterior (p.p.)

a.a.) (% a.a.)

JAN/25 10,525 10,569 -0,044

JAN/26 11,07 11,185 -0,115

JAN/27 11,305 11,47 -0,165

JAN/28 11,505 11,704 -0,199

JAN/29 11,635 11,843 -0,208

JAN/31 11,75 11,954 -0,204

JAN/33 11,77 11,952 -0,182

O Dinheirama √© o melhor portal de conte√ļdo para voc√™ que precisa aprender finan√ßas, mas nunca teve facilidade com os n√ļmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informa√ß√£o e atesta a apura√ß√£o de todo o conte√ļdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que n√£o faz qualquer tipo de recomenda√ß√£o de investimento, n√£o se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.