Home Economia e Política Marco das garantias é favorável ao crédito e ao ambiente operacional dos bancos, diz Fitch

Marco das garantias é favorável ao crédito e ao ambiente operacional dos bancos, diz Fitch

O marco de garantias também passa a permitir que um imóvel possa ser usado como garantia para mais de uma dívida.

por Reuters
0 comentário

A agência de classificação de risco Fitch disse nesta segunda-feira que o marco legal das garantias aprovado no Congresso é positivo para o crescimento do crédito na medida em que favorece o cumprimento dos direitos dos credores e facilita a recuperação de dívidas.

“Embora não esperemos mudanças de rating como resultado da regra, avanços estruturais no arcabouço regulatório são positivos para o ambiente operacional dos bancos e para a qualidade dos ativos”, afirmou a Fitch em nota.

O projeto, que ainda precisa ser sancionado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, vai ser especialmente importante para mercados como o financiamento imobiliário e o de veículos, destacou a Fitch.

Encaminhado pelo governo do ex-presidente Jair Bolsonaro, o projeto, que tem o apoio da equipe econômica de Lula, cria a possibilidade de adoção de medidas extrajudiciais para a recuperação de créditos e, no caso do financiamento de veículos, facilita a retomada do bem em caso de inadimplência.

O marco de garantias também passa a permitir que um imóvel possa ser usado como garantia para mais de uma dívida.

“Embora a lei possa apoiar os preços e potencialmente os volumes (de crédito), não acreditamos que as regras contribuirão para o aumento dos empréstimos para automóveis, diferentemente do potencial para o setor imobiliário, ou aumentar o seu apelo para os bancos”, disse a Fitch, destacando que os carros se depreciam mais rapidamente e são ativos de baixo custo.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.