Home Mercados Minério de ferro atinge máxima de 3 meses

Minério de ferro atinge máxima de 3 meses

O minério de ferro de referência para junho na Bolsa de Cingapura subia 1,4%, a 119 dólares a tonelada

por Reuters
0 comentário

Os contratos futuros de minério de ferro atingiram o nível mais alto em três meses nesta segunda-feira, com investidores recebendo bem as últimas medidas de apoio da China para o setor imobiliário local atingido pela crise, o qual representa parte importante da demanda por minério de ferro.

O minério de ferro mais negociado para setembro na Bolsa de Mercadorias de Dalian (DCE) da China fechou em alta de 1,1%, a 894,50 iuanes (123,72 dólares) por tonelada.

No início da sessão, o contrato chegou a subir até 2,4%, para 906 iuanes, o maior valor desde 20 de fevereiro.

Na sexta-feira, a China anunciou medidas “históricas” para estabilizar seu setor imobiliário, com o banco central facilitando 1 trilhão de iuanes em financiamento extra e flexibilizando as regras de hipoteca, e os governos locais se preparando para comprar “alguns” apartamentos.

O minério de ferro e o aço são muito utilizados no setor de construção e a China é o maior consumidor mundial dessas commodities.

O minério de ferro de referência para junho na Bolsa de Cingapura subia 1,4%, a 119 dólares a tonelada.

Trem carregando minério de ferro de mina da Rio Tinto na Austrália
O último lote de dados da China para o setor imobiliário mostrou que a demanda permaneceu fraca (Imagem: Reuters)

Os ganhos em outros metais, como o cobre e o ouro, com ambos atingindo altas recordes na segunda-feira, também impulsionaram o sentimento de traders em negociações no complexo ferroso, disse um trader.

No entanto, com a margem das siderúrgicas chinesas permanecendo em território negativo, é provável que os preços das matérias-primas caiam em breve, quando as siderúrgicas começarem a pressionar seus fornecedores, acrescentou o trader.

A produção de aço bruto na China nos primeiros quatro meses de 2024 caiu 3% em relação ao ano anterior, e um analista espera que a produção anual deste ano não ultrapasse o nível de 2023.

O último lote de dados da China para o setor imobiliário mostrou que a demanda permaneceu fraca.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.