Home Estilo de Vida Músicas de Taylor Swift voltarão ao TikTok apesar de disputa com a Universal Music, diz Financial Times

Músicas de Taylor Swift voltarão ao TikTok apesar de disputa com a Universal Music, diz Financial Times

A Universal parou de disponibilizar seu conteúdo nos serviços TikTok e TikTok Music quando o acordo entre ambos expirou

por Reuters
0 comentário

As canções da cantora norte-americana Taylor Swift estão de volta ao aplicativo chinês de vídeos curtos TikTok, mesmo que a empresa e a gravadora da artista, a Universal Music, estejam em desacordo, informou nesta quinta-feira o jornal Financial Times.

A reportagem informa ainda, citando fontes próximas ao assunto, que a volta de Taylor Swift ao TikTok está sendo preparada há algum tempo.

A estrela pop detém os direitos autorais de suas gravações após um acordo feito com a Universal em 2018. Ela pode, diferentemente de muitos outros artistas, controlar onde suas canções são disponibilizadas, informa a reportagem.

Representantes do TikTok, da Universal Music e da cantora não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

A Universal parou de disponibilizar seu conteúdo nos serviços TikTok e TikTok Music quando o acordo entre ambos expirou, no dia 31 de janeiro.

(Imagem: Reprodução/Freepik/@freepik)
(Imagem: Reprodução/Freepik/@freepik)

Como consequência, o aplicativo removeu as músicas da gravadora de sua plataforma, e deixou sem som os vídeos que possuíam tais canções, escritos por qualquer compositor que tenha contrato com a Universal Music Publishing Group (UMPG).

A Universal Music Group é a empresa que controla o UMPG, que representa artistas como Taylor Swift, Jon Batiste, boygenius e Ariana Grande.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.