Home Empresas Petrobras pode retirar em breve sonda de perfuração da Margem Equatorial

Petrobras pode retirar em breve sonda de perfuração da Margem Equatorial

A Petrobras perfurou um poço em Potiguar e está em processo de perfuração de um segundo poço

por Reuters
3 min leitura

A Petrobras (PETR3PETR4) poderá em breve retirar uma sonda de perfuração da Bacia Potiguar devido à falta de licenças para mais poços, disse o diretor de Exploração e Produção, Joelson Mendes, na quarta-feira.

A Petrobras perfurou um poço em Potiguar e está em processo de perfuração de um segundo poço, mas carece de licenças ambientais para perfurar mais, disse Mendes, no intervalo da conferência de energia CERAWeek, nos Estados Unidos.

Em janeiro, a Petrobras confirmou que havia encontrado hidrocarbonetos em seu primeiro poço na Margem Equatorial, Pitu Oeste, mas disse que sua viabilidade econômica era inconclusiva.

O potencial do segundo poço ainda precisa ser avaliado, disse Mendes.

“Vamos terminar esse poço e talvez levemos a sonda para o Sudeste do país, para Campos e para a Bacia de Santos”, disse ele à Reuters, acrescentando que a sonda é cara e, portanto, não pode ficar ociosa enquanto espera por novas licenças.

(Imagem: Reprodução/Divulgação Petrobras)
(Imagem: Reprodução/Divulgação Petrobras)

Potiguar está localizado na chamada Margem Equatorial, uma extensa área ao norte do Brasil que é vista como a fronteira mais promissora da Petrobras para a exploração de petróleo e gás.

A Petrobras planeja perfurar 16 poços na Margem Equatorial em cinco anos, disse Mendes, mas o órgão ambiental Ibama, cujos funcionários estão em greve, tem demorado a emitir novas licenças, atrasando os projetos de exploração.

O polêmico projeto da Foz do Amazonas, onde a Petrobras tenta obter licença no Ibama após uma negativa no ano passado, também integra a Margem Equatorial.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.