Home Agronegócio Preço do suco de laranja tem máxima todos os tempos por perspectivas sombrias de produção

Preço do suco de laranja tem máxima todos os tempos por perspectivas sombrias de produção

O Brasil tem uma participação de 75% no comércio global de suco de laranja.

por Reuters
0 comentário
(Imagem: Reprodução/Freepik)

Os preços do suco de laranja subiram nesta terça-feira, atingindo o valor mais alto desde que os contratos futuros começaram a ser negociados em Nova York, em 1966, uma vez que a perspectiva de produção limitada nos Estados Unidos, Brasil e México aumentou o interesse dos investidores pelo produto.

O contrato janeiro do suco de laranja congelado e concentrado (FCOJ) na Intercontinental Exchange (ICE) atingiu o maior valor de todos os tempos, a 4,17 dólares por libra-peso, durante a sessão, antes de cair para 3,83 dólares por libra-peso.

O contrato teve alta de 90% este ano.

“Ocasionalmente, esses mercados superam nossas expectativas mais loucas. Alguém previu suco de laranja a 4,00 dólares? O potencial de lucro dessa negociação é impressionante”, disse o trader Dave Reiter, da Reiter Capital Investments LLC, no X, antigo Twitter, referindo-se à posição que alguns investidores construíram no contrato.

“O OJ é muito pouco negociado. Não é extremamente difícil movimentar o mercado como acontece com o milho ou a soja”, disse Darin Fessler, estrategista de mercado da Lakefront Futures & Options.

A posição de suco de laranja de janeiro, por exemplo, tinha uma participação contratos em aberto de 8.111 lotes no final das negociações de segunda-feira. Como comparação, o contrato mais negociado entre as soft commodities, o açúcar bruto da ICE, tinha mais de 435.000 lotes em aberto.

Além do jogo especulativo, entretanto, os fundamentos são extremamente “altistas”, com o clima negativo e uma doença bacteriana chamada greening tendo reduzido a produção nos três principais produtores, México, EUA e Brasil.

A produção da Flórida também foi atingida por furacões nos últimos anos.

Ibiapaba Netto, diretor executivo da CitrusBR, a associação que representa os produtores brasileiros de suco, disse que a reversão da atual situação de oferta restrita levaria tempo e não é certa.

O Brasil tem uma participação de 75% no comércio global de suco de laranja.

Netto disse que os produtores de frutas têm medo de investir na expansão dos pomares, temendo a doença do greening.

“Nossa última grande safra foi há cinco anos. Estamos em uma situação de estoques basicamente nulos”, disse ele.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.