Home Empresas Salesforce despenca 20% com IA roubando negócios

Salesforce despenca 20% com IA roubando negócios

Pelo menos 10 corretoras reduziram preços-alvo para as ações após os resultados da Salesforce no primeiro trimestre

por Reuters
0 comentário

As ações da Salesforce (CRM; SSFO34) caíram cerca de 20% nesta quinta-feira, após divulgar a previsão de crescimento de receita trimestral mais baixa da história da companhia, o que aumentou temores de investidores de que as ofertas rivais de produtos de inteligência artificial estejam prejudicando a demanda da companhia.

A empresa pode encerrar a sessão valendo 48 bilhões de dólares a menos se as perdas nas ações se mantiverem. Além da previsão que decepcionou o mercado, a Salesforce publicou uma receita trimestral abaixo das expectativas pela primeira vez desde 2006.

“As fracas vendas no primeiro trimestre testam ainda mais a paciência do investidor, já que o ciclo de inovação da IA generativa ainda não influenciou a primeira linha dos resultados e agora se torna cada vez mais um ponto de preocupação competitiva”, disseram analistas do Morgan Stanley.

O negócio de nuvem de dados com foco em IA da Salesforce contribuiu com 25% dos negócios avaliados acima de 1 milhão de dólares no primeiro trimestre, sem alteração em relação ao trimestre anterior. A empresa não divulgou mais detalhes financeiros sobre o negócio, que se aproximou de 400 milhões de dólares em receita recorrente anual no ano fiscal mais recente.

Menos demanda

Algumas corretoras alertaram que a previsão da Salesforce também significa que a demanda por software desacelerou ainda mais em abril.

“Parece que o ambiente de vendas piorou a partir do final de março e isso ficou mais pronunciado em abril, o que poderia explicar porque os nomes fora do ciclo, como Workday ou Salesforce, sofreram mais do que ServiceNow ou Microsoft”, disseram os analistas do Barclays.

Investidores ativistas pressionaram a Salesforce no ano passado a priorizar a lucratividade, após anos de crescimento de seus negócios por meio de grandes negócios, incluindo a aquisição da Slack por 27,7 bilhões de dólares em 2021.

“Acho que os investidores não reagiriam bem à maioria dos grandes negócios neste momento. Como o crescimento está desacelerando, uma grande aquisição seria vista como uma compra de crescimento”, disse o analista da RBC Rishi Jaluria.

Pelo menos 10 corretoras reduziram preços-alvo para as ações após os resultados.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.