Home Economia e Política Taxas futuras avançam com pessimismo generalizado por Petrobras e após “payroll”

Taxas futuras avançam com pessimismo generalizado por Petrobras e após “payroll”

No fim da tarde a taxa do DI para janeiro de 2025 estava em 9,885%, ante 9,883% do ajuste anterior, enquanto a taxa do DI para janeiro de 2026 estava em 9,745%

por Reuters
0 comentário

As taxas dos contratos de juros futuros brasileiros tiveram alta nesta sexta-feira, principalmente na ponta longa da curva, em linha com estresse generalizado no mercado local após decepção com a Petrobras (PETR4) e um relatório de empregos misto nos Estados Unidos.

No fim da tarde a taxa do DI para janeiro de 2025 estava em 9,885%, ante 9,883% do ajuste anterior, enquanto a taxa do DI para janeiro de 2026 estava em 9,745%, ante 9,703% do ajuste anterior.

Já a taxa para janeiro de 2027 estava em 9,975%, ante 9,908%, enquanto a taxa para janeiro de 2028 estava em 10,245%, de 10,171% no dia anterior.

O contrato para janeiro de 2029 marcava 10,43%, ante 10,343%.

O dia era de pessimismo amplo no Brasil após a Petrobras frustrar expectativas de investidores ao não anunciar a distribuição de dividendos extraordinários com a divulgação do balanço na noite da véspera.

As ações da companhia desabavam nesta tarde, enquanto o Ibovespa perdia 0,9%, a 127.190,18 pontos.

Enquanto isso, no exterior, os rendimentos dos Treasuries tiveram estabilidade após dados do chamado “payroll” mostrarem que a economia dos EUA abriu 275 mil postos de trabalho fora do setor agrícola no mês passado, enquanto os dados de janeiro foram revisados para baixo.

A taxa de desemprego subiu a 3,9% e a alta da média de ganhos por hora desacelerou para 0,1%.

Os dados foram lidos como mistos pelo mercado, e não alteraram significativamente as apostas dominantes de que o Federal Reserve iniciará seu corte de juros em junho.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.