Eliana comenta: “Navarro, com um ano difícil como este fica complicado presentear a família com Ovos de Páscoa, não é mesmo? Bom, deixar a data passar em branco também é péssimo, as crianças cobram e acabam ficando tristes. Como economizar na compra dos Ovos de Páscoa em 2015? Que dicas você pode oferecer? Obrigada”.

Comprar, está ai um verbo cada vez mais deixado de lado em 2015. São muitas as famílias endividadas e que estão (finalmente) controlando melhor seu dinheiro e aprendendo a lidar com o orçamento familiar de maneira inteligente. Pois é, o medo faz coisas incríveis.

O que fazer diante das datas comerciais tão usadas para fazer a gente gastar? Veja, não estou questionando o significado ou a representatividade das datas para você e sua família, mas o famoso “tem que” associado a elas.

Afinal, a gente tem que comprar Ovos de Páscoa, não é mesmo? Mas a Páscoa é muito mais do que ganhar ou não aquele Ovo mega-super-hiper-bazuca-viper-gourmet, embora para muitas crianças (e gente grande também) não pareça assim.

5 dicas para economizar na compra dos Ovos de Páscoa

Se é para comprar, que seja de forma planejada e, principalmente, organizada. Nada de atropelar o orçamento só porque a criançada “merece” quilos de chocolate. Agir assim geralmente resulta em um quadro trágico: enquanto as crianças se lambuzam, você se lamenta. Convenhamos, não dá para ser feliz assim.

Separei cinco dicas muito simples e óbvias para contribuir com o seu planejamento para a Páscoa. Você já conhece todas elas, mas o que importa é reforçá-las, afinal de contas o problema da educação financeira está relacionado ao que não fazemos (e não ao que sabemos). Confira:

1. Faça uma lista de presenteados e revise-a pelo menos três vezes, em dias diferentes

A empolgação e a emoção costumam inflar toda tentativa de presentear poucas pessoas. Portanto, garanta que a lista será criada com calma e depois de muita reflexão – e isso só vai acontecer se você fizer um rascunho e deixá-lo “descansar” por alguns dias. Sua cabeça vai pensar melhor e você fechará a lista com mais sabedoria.

Evite compor a lista no dia em que você recebe seu salário ou uma parte vultosa de sua renda mensal. Nestes dias, parece que podemos comprar tudo, e naturalmente a lista vai contar com nomes demais. Parece uma bobeira, mas é ciência: nosso cérebro adora nos pregar peças.

Crie sua lista, revise-a diversas vezes, corte alguns nomes e, o mais importante, olhe para o resultado final com satisfação. Algumas pessoas ficarão de fora? Paciência. Tantas assim? Fazer o quê, o ano é de contenção de gastos e é preciso aprender a priorizar.

2. Estabeleça limites financeiros mais claros e associe-os com a lista criada no item anterior

Aqui a ideia é garantir que todos sejam presenteados, mas sem estourar o orçamento. Tenha em mente que nem todos os sortudos de sua lista precisam ganhar aquele Ovo de Páscoa enorme, recheado e daquela marca de chocolates vendidos a preço de joias.

Quanto de seu orçamento você pretende gastar? Nem tente dizer “Ah, não sei, isso é difícil de definir”. Olhe para suas contas, suas projeções de receitas e despesas e estabeleça um norte para esta tarefa. O valor final pode mudar um pouco, mas é preciso respeitar o limite imposto para não ferir o aprendizado de educação financeira.

Para facilitar, pesquise preços (veja mais no item 4) e preencha a lista com opções, dos mais baratos aos mais caros, e vá testando a combinação de nomes e presentes sempre tendo em mente os valores e a somatória geral, que deve ficar dentro do limite estipulado.

3. Procure alternativas aos Ovos de Páscoa de grife (e mais caros)

Tenho certeza de que na empresa onde você trabalha há pelo menos duas pessoas que fazem Ovos de Páscoa para vender. No prédio ou bairro onde você mora, encontraremos mais duas ou três. Todas estas opções caseiras devem ser uma delícia.

Comprar opções caseiras ou até mesmo chocolates em outros formatos pode custar bem mais barato. Além disso, por que não comprar chocolates diferentes, não necessariamente ovais e com embrulhos tão sofisticados? Não é mais importante lembrar da pessoa do que entupi-la de chocolate?

Ao compor o seu arranjo de presentes, varie tamanhos de Ovos de Páscoa, tipos e marcas de chocolate. A lista de nomes, o limite financeiro e a variedade formarão uma combinação perfeita e barata, mas você terá que se dedicar para que isso funcione.

4. Pesquise preços, inclusive na Internet

Inflação alta e datas comerciais combinam com o famoso “bater perna”; procure os melhores preços sempre, usando todas as alternativas disponíveis. Há muita gente relatando que os preços praticados nos supermercados não são os melhores, então cabe averiguar direito.

Eu nunca comprei um Ovo de Páscoa pela Internet, mas já descobri lugares mais baratos através dela e passei por lá (ou pedi que um amigo o fizesse). Hipermercados costumam oferecer descontos, enquanto os supermercados de bairro muitas vezes são mais agressivos para manter a clientela.

Pesquise. Pergunte. Procure. Sua lista não deve ser pequena e você vai gastar uma boa grana comprando Ovos de Páscoa; melhor encontrar os melhores preços, não é mesmo?

5. Use a criatividade, uma arma fundamental em épocas de crise e preços elevados

Em vez de prejudicar o orçamento, por que não criar um presente original para a ocasião ou mesmo experimentar fazer os próprios Ovos de Páscoa? Sei lá, vai que você usa uma receita obtida na Internet, uma forma comprada em uma loja de R$ 1,99 e produz uma obra-prima de chocolate por um terço do valor pedido por aquele concorrente suíço.

Ou quem sabe você compra alguns Ovos de Páscoa “de marca”, mas produz outros em casa, deixando a conta mais barata. Por que não comprar alguns chocolates tradicionais, destes que ficam o ano todo nas prateleiras de qualquer padaria, mas inventar embalagens criativas e únicas para transformá-los em inesquecíveis lembranças?

Criatividade na hora de presentear costuma significar alívio no bolso e momentos divertidos em casa. Ou seja, não existem efeitos colaterais, só aprendizado. Não vale a pena experimentar? Ah, sim senhor!

Conclusão

Páscoa não é sinônimo apenas de chocolate, acho que este é um bom começo. Além disso, sempre é possível economizar quando organizamos as compras, definimos nossas prioridades e definimos nomes e limites financeiros para os presentes. Na Páscoa, use este mesmo expediente.

Defina quem vai ganhar o quê, pesquise preços e considere a possibilidade de inventar presentes únicos a partir da sua imaginação e alguns adereços mais baratos. O resultado será uma Páscoa igualmente feliz, animada, mas com reflexos positivos no seu bolso e na educação financeira de sua família.

Se você tem mais sugestões para economizar na compra dos Ovos de Páscoa, fique à vontade para compartilhá-las no espaço de comentários abaixo. Se preferir, mande-me uma mensagem no Twitter – sou o @Navarro por lá. Abraços e até a próxima!

Foto “Easter eggs”, Shutterstock.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • Matheus Moreira

    Uma opção saudável para o bolso é simplesmente não comprar ovos de páscoa. Isso não significa deixar de presentear amigos e familiares, há uma alternativa: fazer seus próprios ovos e bombons.

    Formas e barras de chocolate são baratas, o processo de fazer os ovos com as crianças pode ser divertido e acaba gerando uma expectativa positiva maior do que apenas a compra de um ovo de chocolate.

    É bom pro bolso e para o coração.

  • janaina

    Oi Navaro, acho que esta cultura nossa de ter quase como obrigação dar presente de natal, ovos de páscoa pra todo mundo deve ser repensada. Meu filho vai ganhar ovo de páscoa de mim, os meus sobrinhos dos seus pais e pronto. Desde que li o livro mulheres boazinhas não enriquecem, começei a repensar muita coisa e estou cuidando melhor do meu dinheiro. Abraços. Jana

  • Andyara Do Nascimento

    Acredito que as pessoas precisam sair desse ciclo vicioso do consumismo em que se meteram e por tabela acabam colocando seus descendentes. Porque ao invés do tem que presentear com ovos na páscoa ou um presente no natal, dia das mães e etc porque é usual, não se ensina aos filhos o verdadeiro significado das datas que foram distorcidas por interesses comerciais?