Home Empresas 123milhas: preços das passagens não seguiram previsões

123milhas: preços das passagens não seguiram previsões

O executivo Ramiro Madureira, sócio da companhia, justificou que a empresa resolveu pedir recuperação judicial para manter o negócio

por Agência Câmara
0 comentário

Ramiro Madureira, sócio da 123milhas, disse há pouco, em audiência pública na CPI das Pirâmides Financeiras, que a empresa teve que suspender a emissão de passagens aéreas da linha promocional, iniciada em abril de 2022, porque os preços das passagens não se comportaram conforme o previsto. O depoimento continua na comissão.

Acompanhe:

Segundo o Ramiro Madureira, o modelo do negócio dependia de um fluxo de novas compras no site, que também teria sido menor que o esperado. Na linha promocional, os clientes aceitavam flexibilidade de datas.

Ele afirmou ainda confiar na continuidade da empresa, que está em recuperação judicial. Segundo o empresário, é preciso que a empresa continue funcionando para que os consumidores sejam ressarcidos dentro do plano de recuperação, que agora será discutido entre os credores. E acrescentou que quem comprou passagens para 2024 também estará incluído no plano.

A 123milhas suspendeu a venda de passagens e pacotes da linha promocional em 18 de agosto e disse que compensaria os clientes com vouchers. Com a reação negativa de consumidores e autoridades públicas, além de movimentos de antecipação de créditos por parte de bancos e outros financiadores, a empresa, segundo Ramiro, resolveu pedir a recuperação judicial para manter o negócio.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.