Home Carreira Abílio Diniz: fortuna, companhias e história do empresário

Abílio Diniz: fortuna, companhias e história do empresário

por Ricardo Pereira
0 comentário

O nome Abilio Diniz certamente se tornou referência no Brasil e no mundo quando falamos em empreendedorismo e sucesso.

Mas a vida do empresário brasileiro nem sempre foi tão fácil. Ao longo do tempo, ele conseguiu se reinventar e desbravou mercados que hoje são parte do seu legado.

Por isso, nesse artigo vamos nos aprofundar um pouco mais sobre esse legado. E, principalmente, entender como Abilio Diniz chegou ao status de grande empresário.

Quem é Abílio Diniz?

Abílio dos Santos Diniz é um administrador e empresário brasileiro. Ele é conhecido principalmente por ter fundado a rede de supermercados Pão de Açúcar.

Entretanto, ele participou de muitos outros negócios e possui uma carreira consolidada no varejo. Não à toa, foi sócio da Companhia Brasileira de Distribuição.

Na empresa, ele trabalhou com bandeiras do varejo alimentar, como Pão de Açúcar e Extra, e do atacado, com o Assaí, por exemplo. 

Também esteve por trás do Ponto Frio e das Casas Bahia, por meio da Globex, sua controladora.

Por sua experiência, hoje, Abílio é presidente do Conselho de Administração da Península Participações e do Conselho de Administração da BRF. 

Além disso, é até hoje membro dos Conselhos de Administração do Grupo Carrefour e do Carrefour Brasil.

Reconhecido por seu conhecimento e experiência como gestor, ele é autor de três livros:

Como Abílio Diniz começou?

A saber, Abilio nasceu em 28 de dezembro de 1936. Estudou no colégio Anglo Latino, em seguida, fez segundo grau no Colégio Mackenzie. 

Ele começou a trabalhar aos 12 anos auxiliando seu pai na Doceria Pão de Açúcar, inaugurada em setembro de 1948.

Influenciado pelo pai comerciante, tomou gosto pelo empreendedorismo e varejo. Desse modo, se formou em 1956 pela Escola de Administração de Empresas da Fundação Getúlio Vargas.

Concluída a graduação, ele abriu mão de uma pós-graduação na Universidade de Michigan. Preferiu aceitar a proposta de seu pai para abrir um supermercado.

Como resultado, em abril de 1959, pai e filho inauguraram o Supermercado Pão de Açúcar. A loja ficava na Avenida Brigadeiro Luiz Antônio, em São Paulo.

Tratava-se da primeira unidade do que viria a se tornar a maior rede varejista da América Latina, o Grupo Pão de Açúcar.

Assim, em 1960, com a operação da primeira loja estabelecida, Diniz viajou durante quatro meses pela Europa e pelos Estados Unidos. 

Nesta “expedição”, observou o funcionamento do setor de varejo no exterior. Dessa forma, buscou aprender tudo o que podia sobre a concorrência para aprimorar seu negócio.

Era, de fato, o começo de uma grande rede de negócios.

Família

Abílio é o primeiro dos seis filhos de Floripes Pires e do imigrante português Valentim Diniz.

Foi com seu pai, Valentim Diniz, também empresário, que ele aprendeu o ofício. Valentim tinha uma doceria e, posteriormente, convidou o filho para abrir um supermercado.

Juntos eles abriram a primeira loja do Pão de Açúcar e começaram aos poucos a expansão do negócio. 

A vida de Abilio Diniz e da família certamente foi marcada por momentos que foram notícia e transformaram para sempre sua vida. 

Em 1989, por exemplo, ele foi vítima de um sequestro que abalou o Brasil. Aconteceu em 11 de dezembro de 1989, por integrantes do Movimento de Esquerda Revolucionária (MIR). 

Entretanto, isso só foi revelado após a libertação do executivo, no dia 16 de dezembro. A saber, a data era véspera do segundo turno da primeira eleição direta no Brasil, pós-ditadura.

Jornais da época suscitaram envolvimento do PT na ação, usando fontes da polícia. No entanto, após a vitória de Collor, as acusações foram desmentidas.

Uma outra notícia que abalou a vida pessoal da família Diniz foi uma grande tragédia. Desta vez, um acidente envolvendo sua família.

Era noite de 27 de julho de 2001, na praia de Maresias, litoral norte de São Paulo. O helicóptero em que estavam João Paulo Diniz (filho de Abilio), a modelo Fernanda Vogel (namorada do empresário à época), um piloto e um co-piloto caiu no mar. 

Sobreviveram apenas João Paulo e o co-piloto Luiz Eduardo, que tiveram de nadar por mais de 2 quilômetros até a praia.

Ao todo, Diniz é pai de 6 filhos. Além de João Paulo, há também Pedro Paulo, Ana Maria, Adriana, Rafaela e Miguel. Todos carregam o sobrenome Diniz.

Desde 2003, Abílio é casado com Geyze Diniz, que é economista e também empresária.

Pão de Açúcar

Em 1963, após quatro anos da abertura da primeira loja, a segunda unidade do Pão de Açúcar foi inaugurada. O local escolhido foi a rua Maria Antônia, no centro de São Paulo. 

Um ano depois da abertura da segunda loja, o Pão de Açúcar adquiriu os supermercados Quiko e Tip Top. E assim começava a expansão da empresa.

Durante as décadas de 60 e 70, o Pão de Açúcar apresentou, sem dúvida, um grande crescimento com Diniz à frente do negócio. 

Se tornando reconhecida por seu pioneirismo, foi a primeira rede de supermercados a instalar uma loja em shopping center. Aliás, também foi a primeira a ter uma farmácia, a funcionar 24 horas e a montar um centro de processamento de dados.

Entretanto, em 1979, após desentendimentos familiares, Diniz afastou-se dos negócios. Retornou apenas ao fim da década de 1980.

Naquela época, ao perceber que os negócios não iam bem, Valentim pediu a Abilio para que assumisse a direção. E que fizesse isso com plenos poderes.

Então, em meados de 1989, Abilio voltou à companhia. Passou a ocupar a presidência executiva, enquanto seu Valentim integrava o Conselho de Administração do Grupo.

Reestruturação

Nessa época, Diniz desenvolveu um projeto de recuperação emergencial, mas não chegou a executar. Isso porque, em março de 1990, o governo Collor implementou um plano de medidas financeiras no país que gerou uma falta de caixa na empresa.

Como resultado, o Pão de Açúcar ficou à beira da falência. Para que pudesse recuperar a companhia, Diniz pôs em prática o lema “corte, concentre e simplifique”.

Em outras palavras, executou um plano de corte drástico que não poupou nem os cargos de primeiro escalão. Também vendeu o prédio construído pelos seus irmãos na Berrini, bairro comercial de São Paulo, que foi sede do GPA de 1986 a 1992. 

O número de lojas, que chegara a 626 em 1985, foi reduzido para 262 em 1992. Dessa forma, Diniz conseguiu contornar a crise e levar o grupo a um novo período de expansão.

Casino

Entre os anos de 1959 a 2013, Abilio Diniz esteve ligado ao Grupo Pão de Açúcar. Mas, atualmente, o Grupo Pão de Açúcar pertence ao Grupo Casino, de origem francesa.

As negociações entre Abilio Diniz e o grupo francês não foram amistosas no seu final. Afinal, levaram alguns anos entre negociações e disputas.

Abílio Diniz é dono de quais empresas?

A vida de Abilio Diniz sem dúvida é totalmente ligada ao grupo Pão de Açúcar. Afinal, o grupo foi durante décadas um dos seus principais negócios.

Mas, além do Pão de Açúcar, ele também teve forte atuação em outras grandes empresas no Brasil e em Portugal:

  • Assaí Atacadista (2007-2021);
  • Amélia (2000-2001);
  • Doceira Pão de Açúcar (1948-1972);
  • Jumbo (Brasil) (1971-1989);
  • Jumbo (Portugal) (1971-1996);
  • Pão de Açúcar (Portugal) (1970-1996);
  • SandizSendas (2003-2011);
  • Via Varejo (2010-2019); 
  • Bartira (2009-2019);
  • Casas Bahia (2009-2019);
  • CB Contact Center (2009-2015);
  • Cnova Brasil (2010-2016);
  • Barateiro.com (2012-2019);
  • Pontofrio (2009-2019);
  • VVAtacado (2018-2019).

Quais são as empresas de Abílio Diniz hoje?

Hoje, além do Pão de Açúcar, Abílio também continua ativo na administração ou no conselho das empresas:

  • Extra;
  • Compre Bem;
  • James;
  • GPA Malls (Conviva);
  • Stix;
  • Aliado Minimercado
  • Multibenefícios;
  • Qualitá;
  • Taeq;
  • Finlandek.

O que aconteceu com Abílio Diniz?

Abilio Diniz está vivo e leva uma vida ativa. Trabalha até hoje e faz diversas reuniões e viagens internacionais buscando oportunidades para alavancar suas empresas.

Em seu Instagram, ele mostra sua paixão por musculação e adora postar fotos e vídeos malhando. Segundo ele, faz isso para incentivar seus seguidores a manterem uma vida ativa.

O empresário também é um torcedor fanático do São Paulo Futebol Clube. Já escreveu coluna sobre futebol e nas redes sociais sempre costuma falar sobre sua paixão pelo esporte.

Qual é a fortuna de Abílio Diniz?

Atualmente, o patrimônio de Abilio Diniz é estimado em US$3,1 bilhões. Isso o coloca como um dos homens mais ricos do Brasil.

Conclusão

Abilio Diniz, assim como vários empresários de sucesso, teve uma vida marcada por desafios. Errou, acertou, lutou e precisou se reconstruir e retomar sua vida de sucesso.

Existem diversos materiais complementares sobre sua vida. Entre eles, o livro “Abilio – Determinado, ambicioso, polêmico”, da jornalista Cristiane Correa.

Se você gostou dessas linhas sobre a vida de Abilio Diniz, certamente irá gostar do livro. Trata-se de um homem apaixonado pelo que faz e talvez esse seja o seu grande segredo.

Por fim, deixo abaixo uma de suas frases mais conhecidas e que, de certa forma, deixa claro o seu jeito de viver.

“Uns sonham com o sucesso, nós acordamos cedo e trabalhamos duro para consegui-lo.”

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Assine a newsletter “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.