Home Economia e Política Câmara dos EUA marca 1ª audiência sobre impeachment de Biden para próxima semana

Câmara dos EUA marca 1ª audiência sobre impeachment de Biden para próxima semana

O Comitê de Supervisão e Responsabilidade da Câmara, cujo presidente é o deputado republicano James Comer

por Reuters
0 comentário
O inquérito foi autorizado pelo presidente da Casa, Kevin McCarthy, na semana passada (Imagem: Reprodução/Freepik/@wirestock)

A Câmara dos Deputados dos EUA, liderada pelos republicanos, deve realizar sua primeira audiência em 28 de setembro sobre o inquérito de impeachment contra o presidente democrata Joe Biden.

O inquérito foi autorizado pelo presidente da Casa, Kevin McCarthy, na semana passada.

O Comitê de Supervisão e Responsabilidade da Câmara, cujo presidente é o deputado republicano James Comer, deve realizar audiência para explorar questões constitucionais e legais, disse um porta-voz do painel nesta terça-feira. Dois outros comitês da Câmara também participam da investigação.

McCarthy anunciou a abertura do inquérito contra Biden, que concorrerá à reeleição no próximo ano, após enfrentar a pressão de parlamentares de extrema-direita em seu partido, furiosos com as acusações dos democratas ao ex-presidente republicano Donald Trump em 2019 e 2021, quando controlavam a Câmara. Trump foi absolvido em ambas as ocasiões pelo Senado.

Os republicanos alegam que Biden lucrou com transações comerciais de seu filho Hunter enquanto atuava como vice-presidente entre 2009 e 2017, mas não divulgaram evidência concreta de má conduta.

Biden
A Câmara pode aprovar acusações formais por maioria simples (Imagem: Official White House Photo by Adam Schultz)

Biden negou qualquer irregularidade. A secretária de imprensa da Casa Branca, Karine Jean-Pierre, chamou o inquérito do impeachment de “manobra política”.

A audiência foi marcada para avaliar o “envolvimento de Biden em corrupção e abuso de cargo público“. O painel pretende ainda exigir os registros bancários pessoais e comerciais de Hunter Biden e James Biden, irmão do presidente.

A Constituição norte-americana estabelece um processo de impeachment pelo qual o Congresso pode remover um presidente do cargo. A Câmara pode aprovar acusações formais por maioria simples.

O Senado, então, realiza um julgamento e pode remover um presidente com uma maioria de dois terços dos votos. Os democratas controlam o Senado, o que torna a condenação e a destituição altamente improváveis.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.