Home Investimentos Como investir em ouro? Guia completo

Como investir em ouro? Guia completo

por Redação Dinheirama
0 comentário

Investir em ouro é algo bastante seguro e, por isso, muito comum no Brasil. Afinal de contas, a maioria da população é conservadora quando o assunto é dinheiro.

O ouro é um metal precioso muito valorizado desde que foi descoberto. Dessa forma, passou a ser usado como reserva de valor.

Períodos de guerras, de crises econômicas e de saúde, como a pandemia vivida em 2020, por exemplo, elevam o interesse pelo ouro.

Assim, ele se torna parte da carteira de investimentos, com alocação entre 5% e 10% do patrimônio líquido em ouro.

Vamos entender melhor sobre esse tipo de investimento e quais oportunidades ele oferece?

Como investir em ouro no Brasil?

Existem diversas formas de investir em ouro no Brasil. Você pode desde comprar a barra física do metal, até investir via Bolsa de Valores. Confira abaixo algumas possibilidades.

Comprar barra de ouro

A compra de ouro em barras já foi um pouco mais complicada. Mas hoje está mais simples graças às instituições credenciadas. Elas usam a internet para oferecer seus serviços, e a entrega acontece direto em sua casa.

No entanto, a escolha por comprar ouro online precisa levar em conta a segurança e solidez da instituição escolhida. 

Ou seja, pesquise se a distribuidora de valor (DTVM) está credenciada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e Banco Central (BC).

No primeiro acesso ao site da empresa, você terá que realizar um cadastro, conforme exigência do BC. Logo depois disso, você poderá comprar diferentes quantidades de ouro.

É possível escolher desde 1g até múltiplos de 1 onça (28 g), ou até mesmo formatos e pesos específicos, por exemplo:

  • Barras de ouro;
  • Pirâmides de ouro;
  • Lâminas de ouro;
  • Cartões com uma barra/lâmina de ouro.

A saber, a entrega em casa pelos Correios acontece com valor assegurado até R$ 50 mil, sempre de forma discreta e segura.

Mas atenção: é bom certificar-se de que você será capaz de receber o próprio pedido. Se não, terá que preencher um termo de autorização para que outra pessoa receba em seu lugar.

Além disso, é importante ter um local seguro para guardá-lo. Um cofre é o mínimo necessário para isso, já que a responsabilidade é sua. 

Você também pode contratar um banco para guardar seu ouro. Neste caso, haverá o pagamento de custódia mensal que varia de acordo com o volume financeiro envolvido.

Comprar ouro na bolsa

Investir em ouro via Bolsa de Valores é bem simples. Em primeiro lugar, você precisa ter conta aberta na corretora de sua preferência. Já que precisará usar a plataforma de negociação oferecida por ela.

Costumamos chamar a plataforma básica disponível de home broker. É por meio dela que você negocia ETFs, cotas de fundos de investimento em ouro, ações.

Confira algumas opções de investimento em ouro via Bolsa de Valores:

ETF

ETF é uma sigla para exchange-traded fund, ou fundo de índice. Trata-se de um fundo de investimento negociado na Bolsa de Valores como se fosse uma ação. 

Existem ETFs focados em diversos tipos de investimentos, assim como no ouro. A maioria deles acompanha um índice, por exemplo um índice de ações ou índice de títulos.

O GOLD11, ou também Trend ETF LBMA Ouro, é o primeiro ETF de ouro no Brasil. Ele é gerido pela XP Asset Management e busca replicar a performance do preço do ouro em dólar.

Essa é uma ótima forma de investir em ouro caso você esteja começando agora a investir.

Contratos futuros

Investir em contratos futuros significa comprar o direito de adquirir uma quantidade de ouro no futuro, por um preço cotado hoje.

Ou seja, se você imagina que o ouro vai se valorizar, pode fazer um contrato futuro e comprá-lo lá na frente, pelo preço de hoje.

Só para ilustrar, os contratos futuros de ouro de maior liquidez são os seguintes:

  • Lote Padrão de 250g: código OZ1D;
  • Lote Fracionário de 10g: código OZ2D.

O Contrato Futuro de Ouro foi desenvolvido com o objetivo de ser uma ferramenta para a gestão do risco de oscilação de preço. Assim, você compra e vende o contrato, não o ouro físico em si.

Recomenda-se que investir em ouro através de contratos futuros seja uma escolha do investidor mais experiente. E que tenha parte de sua estratégia voltada para o curto e médio prazo.

O investidor iniciante deve preferir fundos de investimento em ouro.

Contratos à vista

Fazer um contrato à vista de ouro significa comprar o ouro hoje, pelo preço de cotação determinado no momento da compra.

Fundos de investimentos em ouro

O fundo de investimento em ouro é a porta de entrada para a proteção de patrimônio com metais preciosos.

E, com o fundo, você não precisa ter o mais desejado metal do mundo fisicamente em casa, por exemplo.

Ser cotista de fundo de investimento em ouro significa se preocupar apenas em aportar ou reduzir sua posição no fundo.

Não tem a necessidade de saber códigos específicos ou entender do mercado de mercadorias e futuros.

O gestor profissional que administra o fundo de investimento em ouro é o responsável pelas operações. Os fundos aqui podem ser:

  • Passivos, em que o gestor busca apenas acompanhar a flutuação da cotação da grama do ouro no mercado;
  • Ativos, em que o gestor busca também negociar o ouro em busca de rentabilidade superior.

Alguns exemplos de fundos de investimento em ouro:

  • Órama Ouro FIM: investimento mínimo inicial de R$ 100,00, com taxa de administração máxima de 0,6% ao ano;
  • XP Trend Ouro FIM: investimento mínimo inicial de R$ 500,00, com taxa de administração de 0,5% ao ano;
  • Caixa FI Ouro: investimento mínimo inicial de R$ 5.000,00, com taxa de administração de 1,5% ao ano.

BDR de ouro: Aura33

A Aura Minerals é uma mineradora canadense que atua no Brasil. Principalmente na exploração, desenvolvimento e operação de projetos de ouro e cobre.

Já o BDR é uma sigla para Brazilian Depositary Receipt. Em resumo, é um certificado de valor mobiliário emitido no Brasil que representa uma compra de ativo estrangeiro.

Nesse sentido, comprar um BDR de ouro da Aura Minerals significa investir em ouro pela empresa estrangeira. 

Por ser uma consolidada, trata-se de um ótimo negócio na hora de investir em ouro.

Contudo, atente-se às possíveis taxas e ao Imposto de Renda, citado mais abaixo nesse texto. Compare com outros tipos de investimento em ouro antes de fazer a compra.

Qual a liquidez do ouro?

O ouro é um ativo de grande liquidez (facilidade de conversão do investimento em dinheiro). Isso porque trata-se de um metal bastante procurado e valorizado.

Além disso, investir em ouro via Bolsa de Valores torna tudo ainda mais fácil. Basta um clique para vender seu investimento e tê-lo convertido em reais.

Outros riscos de investir em ouro

Se você investir em ouro buscando valorização e rentabilidade, pode se frustrar. Ele é um ativo de reserva de valor e não de potencial de valorização.

Assim, o objetivo não é ganhar dinheiro comprando e vendendo ouro, mas minimizar o risco de perda de toda a carteira.

Logo, a alta volatilidade no preço do ouro e sua liquidez no mercado secundário não podem se transformar em uma neurose. 

Escolha bem a porcentagem da sua carteira que será destinada ao ativo, aplique e “esqueça” esse investimento. 

O ideal é ter 10% em ouro apenas, para proteção de patrimônio. Ainda assim, é bom compreender o que costuma mexer com a cotação do ouro mundo afora:

  • Situação econômica dos principais países do mundo: política monetária, taxa de juros, consumo, recessão ou não, mercado de renda variável em geral e etc.;
  • Oferta e demanda. Quanto mais gente procura ouro como investimento e proteção, mais sua cotação aumenta (e vice-versa);
  • Aspectos naturais que envolvam extração do ouro, o que afeta pode diminuir ou aumentar a oferta.

É um bom negócio investir em ouro?

Ao considerar o histórico da rentabilidade do ouro, é cada vez mais comum a dúvida sobre como investir em ouro. E se essa decisão faz sentido para todo tipo de investidor.

Mas por que comprar ouro? Porque o ouro é um ativo físico. E, além de ainda lastrear a reserva monetária de inúmeros países e suas economias, também é uma reserva de valor.

Isso quer dizer que o ouro é um ativo muito seguro e com demanda praticamente garantida. Outra vantagem é a boa facilidade de ser convertido em moeda convencional (liquidez).

Quando as coisas ficam nebulosas, o ouro é uma das poucas “certezas” que o investidor conhece. Pense na história do ouro e sua utilização ao longo do tempo.

Trata-se de um dos ativos mais antigos do mundo, sempre com oferta, demanda e valor. Quem tem ouro, tem patrimônio e reserva de valor.

Investir em ouro com Gold11 vale a pena?

Como mencionamos anteriormente, o GOLD11 é um ETF de ouro bastante popular e simples de se comprar. 

Por isso, pode se apresentar como uma boa opção para quem quer ter ouro na sua carteira de investimentos. 

Ele vale a pena se você utilizar nas proporções corretas, de cerca de 10% da sua carteira, e com o objetivo de proteção de patrimônio.

É seguro investir em ouro?

Comprando ouro de um fornecedor confiável ou via Bolsa de Valores, não há motivos para se preocupar. É um investimento seguro.

Pense em uma carteira de investimento composta por 60% em renda fixa e 40% em renda variável. 

Uma queda brusca dos juros e do Ibovespa afeta duramente a rentabilidade dessa carteira, não é mesmo?

Agora imagine que a carteira tivesse 60% em renda fixa, 30% em renda variável e 10% em ouro. 

A queda total do patrimônio seria atenuada porque os 10% em ouro provavelmente se manteria estável ou subiria.

Repare que o papel do ouro não é o de um investimento clássico. Por isso recomenda-se que o percentual a ele destinado seja menor.

Seu papel é proteger o patrimônio – daí se diz que ouro é sinônimo de hedge (proteção, em inglês).

Quanto rende o investimento em ouro?

O ouro não é um investimento que gera rentabilidade. Ele apenas gera lucro a partir da sua valorização, ou seja, se você comprar mais barato e vender mais caro.

Outro ponto importante é que o preço do ouro funciona pela lei da oferta e da procura. Por isso, é difícil definir a lucratividade desse investimento.

Geralmente, o ouro fica mais caro em tempos de crise, como o da pandemia. Isso porque ele é um investimento seguro para onde as pessoas correm em momentos de instabilidade.

Assim, com o aumento da demanda, o preço do ouro sobe. Há uma valorização do metal e portanto é possível lucrar vendendo mais caro do que se comprou.

Depois, passado esses momentos turbulentos, as pessoas vendem o ouro e buscam investimentos mais rentáveis. Com isso, o preço do metal cai.

No entanto, é válido ressaltar que dificilmente o ouro atinge patamares muito baixos de preço. Afinal de contas, é um metal muito valorizado e por isso considerado reserva de valor.

Dito isso, a recomendação é que você invista em ouro para proteger a sua carteira e não para obter lucro.

Imposto de renda

Quando o ouro for comprado via bolsa de valores, é preciso estar atento às regras tributárias. 

Você tem isenção de Imposto de Renda em operações com lucro de até R$ 20 mil dentro do mês.

Agora, se você tiver ouro físico, deverá declará-lo em “bens e direitos” na hora de fazer sua declaração de IR

Você deverá informar a quantidade em gramas que possui, bem como a instituição financeira custodiante do ativo, se for o caso.

Qual o preço do ouro hoje?

No dia em que esse texto está sendo escrito, a cotação do grama de ouro é de R$ 329,90. Você pode fazer essa cotação em tempo real clicando aqui.

Conclusão

Para investir em ouro de forma segura e responsável você deve primeiro entender o papel dele na carteira de investimentos. 

Ele é um ativo de proteção, não uma fonte pura e simples de rentabilidade. Dessa forma, você compra ouro para fazer hedge.

Isso significa que o ouro serve para amenizar o efeito de crises e situações inesperadas em sua carteira.

Como um dos ativos mais valiosos do mundo há séculos, o ouro é muito procurado e reconhecido como reserva de valor.

Felizmente, hoje em dia você já consegue comprar ouro online de forma segura. É possível investir nele pela bolsa de valores ou através de um fundo de investimento em ouro.

Aproveite que você aprendeu mais sobre ouro e comece hoje mesmo a melhorar a diversificação de seus investimentos.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.