Ferramentas financeiras sozinhas não mudam o saldo de sua conta

Ferramentas financeiras sozinhas não mudam o saldo de sua conta

Muitas pessoas focam suas energias em escolher as ferramentas financeiras. Depois de algum tempo percebem que elas sozinhas não resolvem os problemas.a

Muitas pessoas acreditam que uma planilha pode mudar drasticamente a forma de lidar com o dinheiro. Na prática, nada acontece e a frustração em relação às ferramentas financeiras só aumenta.

Pense um pouco e responda sinceramente: você já se viu pensando que a educação financeira não é assim, uma maravilha, e que as ferramentas financeiras que você usa poderiam ser mais eficazes? Ou ainda que os resultados poderiam chegar mais rapidamente?

Tenho uma boa e uma má notícia. A boa é que educação financeira funciona e os resultados tendem a ser duradouros quando ela é encarada como um processo; a má notícia é que é muito fácil e cômodo confundir educação financeira com ferramentas financeiras. Planilha ou app, realmente não importa tanto.

Porquinho Digital: Conta Grátis, com segurança e maior rentabilidade que a Poupança

Ferramentas financeiras são legais, mas o principal é você

Quando defendo que a educação financeira é um processo, o que quero dizer com isso é que não basta de agir de forma responsável para quitar uma dívida ou fazer uma viagem. O dinheiro precisa ser uma prioridade, motivo constante de questionamento e planejamento.

A mudança não vai acontecer por causa da melhor planilha de controle financeiro, mas talvez você consiga resultados melhores se souber como usar uma boa planilha. Você certamente se dará muito bem se usar sempre a planilha.

Você é a parte mais importante deste processo, mas cuidado para não levar essa afirmação para o lado romântico. Mais do que uma observação de autoajuda, reforço que são suas atitudes e seu comportamento no dia a dia que farão diferença.

Eu gosto de defender a ideia de que podemos aprender a disciplina necessária para realizar qualquer coisa, de uma alimentação melhor a um bom planejamento financeiro. Como? Criando uma rotina. Horários definidos para cada coisa. Agenda para tudo.

Ouça: DinheiramaCast – O que está acontecendo com o mercado

Ferramentas financeiras funcionam mesmo?

Volte um passo na discussão sobre planilhas e aplicativos de controle financeiro. Experimente responder a estas perguntas:

  • Para que servem estas ferramentas?
  • Por que você usaria estas ferramentas no seu dia a dia?
  • Qual a sua expectativa ao usar essas ferramentas?
  • O que impede você de começar a usar ferramentas de controle financeiro?

A questão mais simples (e importante) em relação a qualquer ferramenta é se você a utiliza de forma correta. Parece óbvio e na prática talvez você nem pare para pensar que um martelo é o mais adequado para um prego. Nas mãos de uma criança, ele pode se tornar uma arma letal.

Pense em uma planilha de controle financeiro e na sua vida hoje. Se (e somente se) você a atualizar de forma honesta e sincera, ela se tornará uma fotografia da sua situação atual. Como seria essa foto se ela fosse tirada neste instante?

A magia não acontece no instante eternizado, que é importante, mas no decorrer da história a partir dali, principalmente longe dos holofotes. A planilha mostra onde você exagerou e gastos que nem você conhecia, mas o responsável por tudo que está ali continua sendo você.

O desafio é manter suas expectativas alinhadas com o uso da ferramenta, de forma que você evolua e cresça a partir de novas escolhas e hábitos, mas continue alimentando sua planilha ou app para acompanhar como seu novo estilo de vida muda sua história.

No fim das contas, a ferramenta vai ser pra sempre uma ferramenta, e o resultado de fato são os objetivos que você alcançou porque soube registrar, ler e atualizar sua planilha e dela tomar novos (melhores) caminhos.

É curioso dizer isso, mas é possível ter sucesso financeiro sem sequer usar uma ferramenta de controle financeiro. O que interessa é o que você faz na vida real, não o que está apontado na sua planilha. Ela ajuda, mas é uma pequena parte do processo. Você é a verdadeira educação financeira.

Leia também: Cheque especial: o dinheiro é do banco, a dívida é sua

Ferramentas financeiras que você deve experimentar

Se você chegou até aqui, ótimo, concordamos que você tem o papel principal em tudo que diz respeito ao seu dinheiro, inclusive usar ou não uma ferramenta financeira. E agora? Ah, sim, você quer experimentar diferentes formas de controlar e planejar suas finanças. Faça isso.

Como? Por onde começar? Como fazer? A motivação ajudará você a descobrir respostas para estas e outras perguntas, mas é possível delinear algumas coisas para dar o pontapé inicial por aí:

  • Comece com o simples. Anote o que você ganha e o que você gasta, categorizando de forma inteligente para conseguir compreender o que vai observar depois de anotado;
  • Teste planilha, app, organizador, caderno, tudo. Você precisa experimentar para saber como será a curva de aprendizado em cada diferente ferramenta financeira. Faça isso de forma organizada, com paciência e muita disciplina;
  • Aponte tudo que surgir de ideias e interpretações durante o processo. Uma determinada semana do mês fez o controle financeiro fazer mais sentido? Por quê? Registre isso em algum lugar. Viu um resultado positivo a partir do uso da ferramenta? Como se sentiu? Anote isso também.

Eu gosto de sistemas para computador e extensões que permitem acesso pelo celular a tudo que registro e preciso consultar. Esse tipo de ferramenta financeira é um pouco mais cara, mas também mais completa. No meu dia a dia uso o Money Pro (não ganho nada para dizer isso e não é uma indicação).

Já usei muito o Microsoft Money, extinto há bastante tempo, e experimentei muitos sistemas de controle financeiro online, e acho que muitos deles são incríveis. Para quem quer começar com mais objetivo e simples, uma boa planilha de controle financeiro é uma escolha legal.

Porquinho Digital: Conta Grátis, com segurança e maior rentabilidade que a Poupança

Conclusão

Toda e qualquer ferramenta pode ser uma excelente aliada. O perigo é o seguinte: se mal utilizada, enquanto aparenta estar fazendo algum bem ela pode simplesmente não surtir efeito prático.

Se você acha que está fazendo certo, mas o resultado não aparece, preste atenção ao modo como você usa as ferramentas presentes no seu dia a dia. A culpa não é da educação financeira, nem da planilha ou solução escolhida. Dê um passo atrás e observe você mesmo e suas escolhas.

Atenção: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

Vídeos gratuitos sobre educação financeira TV Dinheirama

Aprenda de forma simples e interativa, alguns assuntos que irão fazer toda a diferença no dia a dia na sua relação com o dinheiro. Investimentos, finanças comportamentais, empreendedorismo, liderança, dicas práticas e muito mais. Clique no botão abaixo, assista e assine o canal gratuitamente para receber os novos videos diretamente no seu e-mail.

Assista grátis Ok