Home Mercados Ibovespa: veja os 12 destaques do fechamento de hoje; Casas Bahia desaba 14,14%  

Ibovespa: veja os 12 destaques do fechamento de hoje; Casas Bahia desaba 14,14%  

O Ibovespa subiu 0,62%, a 128.890,23 pontos

por Reuters
0 comentário

O Ibovespa (IBOV) fechou em alta nesta quarta-feira, em movimento puxado por blue chips, principalmente Vale (VALE3) e Petrobras (PETR4), em meio a um ambiente favorável a risco no mundo, com o chair do Federal Reserve sinalizando que o banco central dos Estados Unidos pode cortar os juros neste ano.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 0,62%, a 128.890,23 pontos. Na máxima do dia, chegou a 129.323,12 pontos. Na mínima, a 128.098,95 pontos. O volume financeiro somou 25,1 bilhões de reais.

Ao Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Deputados dos EUA, Jerome Powell disse que reduções da taxa de juros “provavelmente serão apropriadas” ainda este ano, “se a economia evoluir conforme o esperado”. Mas ele alertou que o progresso contínuo na redução da inflação “não está garantido”.

O Fed “gostaria de ver mais dados que confirmem e nos deixem mais confiantes de que a inflação está se movendo de forma sustentável para 2%” antes de reduzir a taxa de juros, acrescentou, mantendo o tom de declarações anteriores.

Na visão do chefe da EQI Research, Luís Moran, os comentários de Powell corroboraram a visão de que os juros nos EUA estão no pico e confirmaram o discurso recente do Fed, de que o BC dos EUA quer ter certeza de que a inflação está convergindo para 2% antes começar a cortar os juros.

Jerome Powell 3
(Imagem: Reprodução/ Youtube da Spelman College)

“Não que ele precise esperar a inflação bater 2%, mas ter certeza que está convergindo para essa meta”, afirmou. “E aparentemente o mercado gostou dessa indicação”, acrescentou, citando também uma recepção positiva a dados do mercado de trabalho dos EUA conhecidos nesta sessão.

O relatório da ADP Employment mostrou que foram abertos 140 mil postos de trabalho no setor privado dos EUA no mês passado, abaixo da previsão de economistas consultados pela Reuters, de abertura de 150 mil em fevereiro. O dado de janeiro foi revisado para cima a 111 mil, de 107 mil antes.

Em paralelo, as vagas de emprego em aberto nos Estados Unidos caíram marginalmente, em 26 mil, para 8,863 milhões no último dia de janeiro, de acordo com o Departamento do Trabalho em sua pesquisa mensal, ou relatório Jolts.

Em Nova York, o S&P 500, uma das referências do mercado acionário norte-americano, avançou 0,51%, enquanto o rendimento do título de 10 anos do Tesouro dos EUA marcava 4,1078% no final da tarde, de 4,137% na véspera.

No Brasil, o IBGE divulgou que a produção industrial contraiu 1,6% em janeiro na comparação com o mês anterior em dado com ajuste sazonal, a maior queda em quase três anos, num resultado pior que o esperado. Em relação ao mesmo mês do ano anterior, a produção teve alta de 3,6%.

Destaques

GPA (PCAR3) subiu 6,96%, a 3,69 reais, experimentando uma trégua após quatro quedas seguidas, período em que acumulou um declínio de quase 22%.

A companhia anunciou na última sexta-feira uma oferta de ações que pode chegar a algo em torno de 1 bilhão de reais. De acordo com reportagem do Brazil Journal, citando fontes, o ex-CEO e ex-chairman do varejista Ronaldo Iabrudi colocará uma ordem de 100 milhões de reais no follow-on.

No setor, Carrefour (CRFB3) registrou elevação de 4,22%.

RD (RADL3) avançou 2,52%, a 26,00 reais, com as atenções voltadas a dados preliminares sobre o começo de 2024 divulgados pela rede de drogarias, que mostraram crescimento médio no quesito mesmas lojas de 11,6% em janeiro e fevereiro deste ano. Nas lojas maduras, houve expansão de 9,1%.

Na véspera, a RD reportou queda de 5,9% no lucro líquido ajustado do quarto trimestre, a 283,3 milhões de reais.

Hypera (HYPE3) encerrou em alta de 2,14%.

Casas Bahia (BHIA3) desabou 14,14%, a 8,32 reais, em meio a ajustes, após tocar na véspera uma máxima intradia desde meados de janeiro.

Até a véspera, o papel acumulava nos primeiros pregões de março um ganho de mais de 7%, após ter se valorizado 14,6% em fevereiro.

No setor, Magazine Luiza (MGLU3) perdeu 2,83%, a 2,06 reais.

Petroreconcavo (RECV3) caiu 6,91%, a 21,43 reais, após a petrolífera mostrar um tombo de 54% no lucro líquido dos últimos três meses de 2023, para 186,7 milhões de reais.

O Ebitda recuou 37%. No setor, 3R Petroleum (RRRP3), que divulga balanço após o fechamento, cedeu 4,5% e PRIO (PRIO3), que reportou dados de produção e vendas de fevereiro na véspera, fechou negociada em baixa de 1,53%.

Vale (VALE3) subiu 1,37%, a 66,75 reais, buscando apoio no viés mais positivo na sessão para alguma recuperação em meio a um começo de ano difícil, com as ações acumulando até a véspera queda de quase 15% em 2024.

Na China, o contrato futuro de minério de ferro mais negociado na Dalian Commodity Exchange encerrou as negociações do dia com queda de 0,23%, a 881,5 iuanes (122,44 dólares) a tonelada.

Petrobras (PETR4) avançou 2,20%, a 40,84 reais, apoiada pela alta dos preços do petróleo no exterior, onde o Brent fechou com elevação de 1,12%, a 82,96 dólares.

Investidores também estão na expectativa da divulgação do balanço do último trimestre de 2023 da petrolífera na quinta-feira, após o fechamento do mercado, particularmente a decisão envolvendo os dividendos da estatal.

Itaú Unibanco (ITUB4) ganhou 1,10%, a 34,15 reais, enquanto Bradesco (BBDC4) subiu 0,73%, a 13,82 reais.

Dinheirama

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.