Em momentos de crises intensas e agudas, é importante conhecer outras formas não tão convencionais de investimento, dentre as quais podemos destacar o ouro. Mas fica a dúvida: o ouro é de fato um bom investimento contra a crise?

Ao contrário do que diz a presidente da república, os problemas que enfrentamos atualmente no Brasil não são frutos de uma crise global.

Nas projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI) para o crescimento das economias mundiais, aparecemos como a pior economia da lista em 2015, 2016 e 2017. Enquanto isso, as economias dos países da zona do Euro e Estados Unidos, por exemplo, estão crescendo.

Mas será que as grandes economias continuarão crescendo? Há risco de uma crise mundial?

Além disso, dia a dia vamos descobrindo as falcatruas de nossos governantes, sendo difícil de acreditar no que dizem na tentativa de se defenderem. Nesse contexto de insegurança, o patrimônio dos brasileiros está sob ameaça.

Diante disto, nossos analistas estudaram a fundo o cenário atual, vasculhando cotações históricas, tendências, as vantagens e os riscos envolvidos ao investir no metal mais valioso do mundo. O resultado desses estudos foi a criação de um Guia Especial gratuito, elaborado para quem deseja se proteger da crise.

Neste guia respondemos à pergunta inicial: Ouro é um bom investimento contra a crise?

Para acessar gratuitamente este Guia Especial, basta clicar aqui para ser direcionado para nossa página com as instruções para acesso. É um material relevante, principalmente pensando nas possibilidades de agravamento do cenário interno e externo. Boa leitura e até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “gold bars”, Shutterstock.

Empiricus Research
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.