Pedro comenta: “Navarro, e a Petrobras? Agora falam em vender ativos para recuperar a capacidade de investir e fazer caixa, mas ainda tenho a impressão de que muita coisa vai aparecer nestas investigações e no decorrer do ano. Enquanto investidor, o que fazer? Se tenho ações, devo vender? Se estou de fora, devo comprar? Obrigado”.

A Petrobras continua sendo uma grande empresa brasileira? Sim. Motivo de orgulho nacional? Tenho minhas dúvidas. Os acontecimentos recentes envolvendo corrupção, obras superfaturadas e uma gestão longe da ideal colocaram muitos holofotes diante de nossa gigante. A luz jogada mostrou muita coisa que andava bem escondida.

  • O recente rebaixamento do rating preocupa mesmo? Ele pode ser um sinal de que algo mais está vindo?
  • O que esperar do balanço atrasado e ainda não auditado e publicado?
  • A gestão do novo presidente será capaz de reverter a situação da empresa? Em quanto tempo? Como ele fará isso?
  • Como ficam as dívidas em dólares da empresa, muito altas e piorando com a escalada da moeda norte-americana?
  • O que faz o investidor diante de tudo isso? Compra porque a ação parece barata demais ou corre da empresa?

Recebi muitas dúvidas sobre este assunto e as reuni com outras perguntas frequentemente enviadas para a Rico.com.vc, corretora parceira do Dinheirama na geração de conteúdo sobre mercado de capitais. O resultado é um vídeo rápido e objetivo sobre a situação da empresa e a recomendação do analista Roberto Indech. Confira:

Se você tem outras dúvidas sobre ações e também renda fixa, deixe-as no espaço de comentários abaixo e eu as levarei para os especialistas assim que possível. Espero que tenha gostado do vídeo. Até a próxima.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários