Depois de muita expectativa, a Petrobras divulgou nesta semana os resultados do exercício de 2014. O balanço auditado e divulgado sem ressalvas pela Price Waterhouse Coopers apresentou prejuízo de R$ 21,587 bilhões. Do total de perdas, R$ 44,63 bilhões foram de desvalorização de ativos e R$ 6,194 bilhões de baixas contábeis referentes à corrupção.

A expectativa geral dentro do mercado financeiro é de que ao longo dos próximos anos a companhia possa recuperar pelo menos boa parte dos desvios relacionados à corrupção. Além disso, espera-se que a empresa possa, de fato, apresentar a seus acionistas e também ao povo brasileiro uma administração realmente profissional e sem intervenção política.

Para alavancar a discussão e elevar o nível do debate sobre o tema, temos a honra de contar mais uma vez com o Economista-chefe e Sócio da Órama, Alvaro Bandeira. A nosso pedido, Alvaro gravou um vídeo especial sobre a Petrobras, em que explica em detalhes e de forma didática como o mercado interpretou os números apresentados no balanço.

Acompanhe o vídeo:

Conheça a Órama

A Órama é um dos parceiros de conteúdo mais antigos do Dinheirama. Ao longo dos anos, tivemos a oportunidade de, juntos, oferecermos aos leitores material de qualidade, sempre com linguagem democrática, levando a todos que se interessam pela independência financeira a oportunidade de realizar bons investimentos.

Você pode (e deve) conhecer mais do trabalho da Órama e investir tempo e recursos para conquistar um futuro mais rico e feliz. Até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Órama, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto: “Petrobras“, Shutterstock

Parceiro de Conteúdo
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários