Home Economia e Política PIB cresce 4,6% em 2021 e recupera perdas de 2020

PIB cresce 4,6% em 2021 e recupera perdas de 2020

por Redação Dinheirama
3 min leitura

O termo PIB está constantemente nos noticiários, principalmente quando falam se a economia está indo bem ou não. Conhecer o termo e entender o que está por trás dele é essencial para se manter bem informado e compreender sobre o país. E também sobre o mundo, uma cidade, enfim, qualquer região.

Por isso, neste texto, iremos te explicar o que significa a sigla, como ele é calculado e como influencia os investimentos. Além de também falar um pouco sobre o PIB Brasil, é claro. Então, vamos lá?

PIB volta a crescer em 2021

O Produto Interno Bruto brasileiro cresceu 0,5% no quarto trimestre de 2021, de acordo com o Sistema de Contas Nacionais Trimestrais. Desse modo, a economia do Brasil encerrou o ano com crescimento de 4,6%, totalizando R$ 8,7 trilhões.

Como resultado, esse avanço recuperou as perdas de 2020, quando a economia brasileira encolheu 3,9% devido à pandemia. Na comparação com 2019, o PIB atual está 0,5% acima do quarto trimestre de 2019.

Além disso, o PIB per capita alcançou R$ 40.688 no ano passado, um avanço de 3,9% em relação ao ano anterior (-4,6%).

Crescimento da economia em 2022

De acordo com o Monitor do PIB, divulgado pela Fundação Getulio Vargas, o PIB caiu no primeiro mês do ano. O levantamento apontou uma queda de 1,4% em janeiro em relação a dezembro. Na comparação com janeiro de 2021, no entanto, a economia cresceu 1,2%, em janeiro deste ano.

Em termos monetários, o estudo estima que o PIB, em valores correntes, totalizou R$ 769,384 bilhões, em janeiro de 2022.

Qual é o significado de PIB?

Em resumo, PIB é uma sigla para Produto Interno Bruto. É o indicador que representa a soma de todos os bens e serviços finais produzidos por um país, estado ou cidade, geralmente em um ano.

De fato, ele é muito importante na macroeconomia para quantificar a atividade econômica de uma região. Além disso, todos os países calculam o seu crescimento econômico.

Se o PIB cresce, é sinal de que a economia está indo bem. Ou seja, indica que as empresas estão produzindo mais e, consequentemente, há mais empregos. 

Como resultado, com mais empregos, a população está com mais dinheiro para gastar. Por isso, compra mais e, assim, reaquece a economia, formando um ciclo próspero.

Por outro lado, se o indicador cai, quer dizer que perdemos em produção, aumenta do desemprego e temos menos dinheiro circulando.

Recessão técnica

Quando o Produto Interno Bruto de um país cai por dois trimestres consecutivos, dizemos que ele entrou em recessão técnica. 

Isso significa que o país está com problemas econômicos e serve de alerta. Afinal, a economia está regredindo por um longo período.

Contudo, alguns especialistas alegam que não é possível dizer que um país está em recessão apenas avaliando o PIB, como é feito hoje.

Existem outros indicadores, como analisar o número de empregos e conferir a produção por setor, que entregariam uma análise mais eficaz.

PIB - Produto Interno Bruto - Dinheirama
Crédito: Pexels

Como o PIB influencia os investimentos?

Os investimentos dependem, principalmente, da confiança dos investidores. Logo, se o país está com a economia em crescimento, indica que as chances de retorno sobre os investimentos são grandes.

Já se estamos em recessão técnica, a tendência é que investidores tenham medo de se arriscarem na renda variável.

A renda variável é justamente o investimento em empresas e ativos relacionados a setores econômicos. 

Ou seja, o Produto Interno Bruto reflete diretamente o desempenho desses ativos e, consequentemente, o retorno aos investidores.

No entanto, como vimos, o PIB é uma somatória de diferentes fatores e diferentes setores econômicos. 

Por isso, antes de decidir investir ou não em um ativo, mais do que pensar no Produto Interno Bruto, é preciso avaliar o desempenho daquele setor. Ele pode ter apresentado alta mesmo com a economia em queda.

Como o PIB é calculado?

O Produto Interno Bruto é calculado da seguinte forma:

PIB = C + I + G + (X – M)

  • C: consumo
  • I: investimentos; 
  • G: gastos do governo; 
  • X: exportações;
  • M: importações.

Assim, um dos aspectos considerados para ter um PIB positivo é que as exportações do país tenham sido maiores que as importações.

O consumo e os investimentos também são bastante relevantes. Afinal, mostram o poder de compra do brasileiro e o quanto confiamos e estimulamos o crescimento da economia.

Já os gastos do governo indicam se ele está fazendo esforços para o crescimento da economia, investindo em desenvolvimento. 

Mas, é claro, quando esses gastos ficam acima do teto, temos problemas. Principalmente se são gastos com funcionalismo público e não com desenvolvimento real do país.

PIB per capita

Além do indicador geral, temos também o PIB per capita. Ele é o produto interno bruto dividido pela quantidade de habitantes de um país.

Confira a tabela do PIB per capita do Brasil divulgada pelo IBGE. Ela mostra os valores dos últimos anos.

PIB - Produto Interno Bruto - Dinheirama
Crédito: Pexels

Como é formado o PIB brasileiro?

Ele é calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). E utiliza o valor final de vendas de todos os produtos e serviços de todos os setores produtivos do país e os soma.

Nessa conta, não são considerados o que chamamos de itens e bens “primários e intermediários”. Dessa forma, evitamos fazer uma dupla contagem.

Hoje, cerca de 70% do nosso PIB vem de comércio e serviços. Em seguida, temos a indústria, com cerca de 20% e agronegócio com cerca de 8%

Evolução da taxa de crescimento do PIB brasileiro

É possível acompanhar a evolução da taxa de crescimento do PIB brasileiro trimestralmente. Os resultados são divulgados no Sistema de Contas Nacionais do IBGE.

Qual a porcentagem do PIB de SP?

Os 100 maiores municípios do Brasil são responsáveis por mais de 50% do PIB nacional. 

Não à toa, a maior cidade brasileira, São Paulo, foi responsável sozinha por 10,3% do PIB do país em 2019. No ano, ela teve como saldo R$ 763,8 bilhões do total de R$ 7,4 trilhões.

PIB Mundial

O PIB mundial está hoje em 84,929.508 trilhões de dólares, tendo os EUA e a China as maiores porcentagens dentro desse número.

A projeção é de expansão da atividade produtiva do planeta de 4,5% em 2022 e de 3,2% em 2023. Isso segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico

Nos Estados Unidos

Os Estados Unidos é o país com maior PIB do planeta: 20,580,250 trilhões de dólares.

O PIB dos Estados Unidos cresceu 5,7% em 2021. Em 2020, com a pandemia, ele sofreu queda de 3,4%.

PIB - Produto Interno Bruto - Dinheirama
Crédito: Pexels

Conclusão

O PIB é um importante indicador econômico, porém é preciso entender o que de fato ele representa para não cometer enganos.

Por ser uma somatória de diversos aspectos econômicos, ele não evidencia de fato onde estamos tendo baixas ou altas.

Assim, além de acompanhar o PIB, é importante se manter bem informado em relação aos aspectos sociais e econômicos do nosso país.

Se você é um investidor, antes de se alarmar com os dados sobre o PIB, busque saber quais são os setores que estão em crescimento. E também aqueles que podem estar em queda, mas têm potencial de crescimento no futuro. 

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.