Home Agronegócio Preços do café disparam, enquanto cacau despenca na ICE

Preços do café disparam, enquanto cacau despenca na ICE

Os cafeicultores vietnamitas foram duramente atingidos pela pior seca em quase uma década

por Reuters
0 comentário

Os contratos futuros do café robusta na ICE subiram acentuadamente nesta segunda-feira, impulsionados pelo ritmo lento das exportações do Vietnã, enquanto os preços do cacau despencaram mais de 10%, com especuladores liquidando suas posições compradas.

Café

O café robusta subiu 3,6%, fechando a 4.252 dólares por tonelada métrica, voltando a escalar em direção ao recorde de 4.394 dólares registrado no início deste mês.

Os negociantes disseram que as exportações do Vietnã, maior produtor de robusta, estavam bem abaixo dos níveis do ano anterior até agora neste mês, depois de uma queda acentuada em maio em relação ao ano anterior.

Os cafeicultores vietnamitas foram duramente atingidos pela pior seca em quase uma década, aumentando as preocupações sobre a oferta, mesmo que alguns agricultores mantenham a produtividade saudável.

Os negociantes também disseram que os atrasos nos embarques no Brasil estavam limitando o fluxo de café conilon (robusta) e ajudando a restringir os suprimentos nos principais países consumidores.

O café arábica de setembro subiu 5%, fechando a 2,3625 dólares por libra-peso.

Cacau

O cacau em Nova York despencou 11,1%, para 7.920 dólares a tonelada, após recuar 8% na semana passada.

O cacau londrino perdeu 9,6%, para 6.617 libras esterlinas por tonelada, depois de recuar 9% na semana passada.

Operadores disseram que especuladores liquidaram posições depois da fraca performance na semana anterior.

Eles acrescentaram que não há notícias novas nos fundamentos.

Os negociantes disseram que as perspectivas para as safras de 2024/25 na África Ocidental permanecem incertas.

As safras ruins na Costa do Marfim e em Gana nesta temporada garantirão que o mercado inicie a temporada 2024/25 com estoques muito baixos, aumentando a importância das colheitas da próxima temporada.

Açúcar

O açúcar bruto de julho subiu 2,3%, fechando a 19,41 centavos de dólar por libra-peso.

A produtora de açúcar Tereos espera moer aproximadamente a mesma quantidade de cana-de-açúcar no Brasil durante a safra 2024/25 que no ciclo anterior, apesar de uma seca na principal área de produção do país, disse um executivo na segunda-feira.

O açúcar branco de agosto avançou 2,1%, a 570,10 dólares por tonelada.

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.