Quando o melhor investimento é guardar dinheiroDurante o final da semana passada tive a oportunidade de conversar com o amigo e também entusiasta da educação financeira Reinaldo Domingos – autor dos livros “Terapia Financeira” e “O Menino do Dinheiro” e criador da Metodologia DiSOP. Conversávamos sobre a situação dos brasileiros aposentados e do que é possível fazer para que possamos viver melhor, durante mais tempo e com mais dinheiro. O que fazer? A resposta, ele insistiu, é simples: “Basta que as pessoas guardem dinheiro. Só isso”.

Acredite, a situação dos nossos idosos é mesmo muito triste. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE):

  • 46% dos aposentados brasileiros dependem de parentes para viver;
  • 28% dependem de caridade (Programas Sociais ou ajuda de terceiros);
  • 25% têm que continuar trabalhando mesmo depois de aposentar-se;
  • Apenas 1% deles conseguem se manter e são independentes financeiramente;

Qual sua imediata reação ao tomar conhecimento destes números? Você ainda acredita que o sistema previdenciário oficial será capaz de sustentar o número crescente de idosos? Com a expectativa de vida crescendo (o que é ótimo) e a aposentadoria oficial fadada ao fracasso, como garantir um futuro digno e ainda repleto de alegrias, realizações e saúde?

A sensação da maioria ao se defrontar com estas questões passa pela questão da necessidade de planejamento e investimento para o futuro. Não raro, ouço amigos e parentes dizendo que precisam investir seu dinheiro para garantir que ele possa sustentá-los no futuro, mas que o momento é difícil e que tal atividade será realizada assim que “sobrar uma graninha”. Pensam no investimento[bb], sabem desta necessidade, mas, advinhe, não têm sequer um objetivo. E, claro, o dinheiro nunca “sobra”.

Investir? Mas qual o melhor investimento?
A conversa prosseguiu e trouxe luz para a oportunidade de escrever sobre a realidade dos brasileiros. Experimentei fazer a pergunta “na sua opinião, qual é o melhor investimento?” para o Reinaldo e aguardei ansioso por sua resposta: “Guardar dinheiro” ele respondeu sem titubear. Segundo ele, o melhor investimento chama-se guardar dinheiro.

Como assim? Vamos compreender a razão de sua insistente colocação com uma boa conversa. Você sabia que o Brasil tem mais de 80 milhões de endividados? Considerando-se o tamanho da população, o número é bem assustador. Mais que isso, já vimos que por aqui não se vive a aposentadoria de forma decente e que apenas 1% dos nossos velhinhos e velhinhas podem realmente viver com mínima dignidade.

Então lhe pergunto: qual é passo fundamental para se investir? Ora, ter dinheiro! Mas, cá entre nós, você guarda dinheiro? Quem guarda dinheiro? Pois é, a esta altura você já deve ter concluído que são muito poucos os brasileiros que conseguem guardar dinheiro[bb]. São mesmo! E por que alguém decide (ou decidiria) guardar dinheiro? Para realizar algum sonho ou atingir objetivos, é óbvio.

Hum, então será que os brasileiros sonham pouco e almejam menos ainda? Ou será que miram nos alvos errados e vivem uma vida aparentemente saudável e completa, mas incoerente com sua realidade financeira e incapaz de sustentar seu padrão de vida? Feliz ou infelizmente, a resposta você já sabe – e a situação se complica.

Prioridades de vida
Se uma grande maioria vive além daquilo que suas receitas permitem (estão endividados) e outra parte apenas sobrevive, qual deve ser a saída? Lembre-se da resposta do Reinaldo: “Guardar dinheiro. Só isso”. O brasileiro em geral precisa definir importantes razões para manter-se sempre motivado a valorizar e respeitar seu dinheiro, mas com inteligência e percepção.

Portanto, não se apresse em aprender as inúmeras alternativas de investimento disponíveis nas redes bancárias ou no mercado. Primeiro, aprenda a guardar dinheiro – pode ser na caderneta de poupança, em casa ou em uma conta bancária separada. Crie o hábito de precificar seus objetivos e aprenda a separar parte de sua renda mensal para alcançá-los. Só quando esta atitude realmente se incorporar ao seu cotidiano é que você deverá correr atrás dos meios e formas de acelerar a conquista de seus sonhos.

Guardar dinheiro é fácil
Definidas as prioridades de sua vida, passe a guardar dinheiro como forma de valorizar tudo aquilo que você deseja e pretende conquistar. Sua aposentadoria, por exemplo, deve ser um importante pilar desta filosofia de vida. Logo, coloque-a como parte de seus objetivos futuros e separe parte dos seus rendimentos para construí-la de forma constante e inteligente. Mas comece isso hoje, agora!

Lembre-se que se você optar pelo crédito fácil (financiamentos, empréstimos etc.), suas metas serão influenciadas e distorcidas. Tenha paciência e coloque-se diante de objetivos palpáveis e com prazos muito bem estabelecidos. Pode ser que você demore para conquistar algum bem, mas ainda assim prefira contar com o tempo a aproveitar-se do dinheiro fácil, porém caríssimo, oferecido por ai. Respeite suas condições e não conte com o crédito para enriquecer[bb] – os juros lhe farão mal.

Cuidado com a justificativa idiota de que guardar dinheiro é bobagem. Aqueles que dizem que “a vida se vive no presente” ou que “dinheiro guardado só servirá de herança” nunca admitem que são muito menos do que poderiam ser e que terão problemas no futuro por conta da falta de disciplina e atitude. E terão. Eles se escondem na desculpa como forma de transportar o problema para fora de suas responsabilidades – vivem uma realidade material incoerente com o que ganham (razão para o ego inflado), mas vêem o tempo passar sem nenhum propósito.

Você também sabe que ganhar dinheiro é uma atividade difícil, que exige tempo e esforço. Gastá-lo, por outro lado, normalmente leva poucos minutos e não é nada complicado. Valorize seu esforço e passe a ver a tarefa de guardar dinheiro como algo simples e essencial para que seu amanhã lhe traga prosperidade – e não dívidas e problemas financeiros. Livre-se da necessidade imediata de consumir em prol da independência financeira futura. Reinaldo, que chegou lá colocando em prática estas atitudes, garante que vale a pena.

bb_bid = “74”;
bb_lang = “pt-BR”;
bb_name = “fixedlist”;
bb_keywords = “pai rico,investir dinheiro,cerbasi,mercado de ações,bolsa de valores,aposentadoria”;
bb_width = “600px”;
bb_limit = “6”;

Crédito da foto para stock.xchng.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários