Home Economia e Política Quatro estados pedem alterações no Orçamento de 2023

Quatro estados pedem alterações no Orçamento de 2023

O projeto vai ser analisado pela Comissão Mista de Orçamento e, em seguida, pelo Plenário do Congresso

por Agência Câmara
0 comentário

As bancadas de Roraima, Acre, Goiás e Rio Grande do Sul pediram alterações nas suas emendas ao Orçamento de 2023, deslocando recursos para os Ministérios da Justiça, da Defesa, das Cidades e de Portos e Aeroportos.

O governo enviou os pedidos ao Congresso por meio de projeto (PLN 38/23) que abre crédito especial de R$ 73 milhões no Orçamento.

As alterações são as seguintes:

  • Bancada do Acre: Desenvolvimento de políticas de segurança pública, prevenção e enfrentamento à criminalidade; e apoio ao Sistema Penitenciário Nacional (R$ 18,4 milhões – Ministério da Justiça),
  • Bancada de Roraima: Implementação de infraestrutura básica em Alto Alegre, na região do Calha Norte (R$ 25,9 milhões – Ministério da Defesa),
  • Bancada de Goiás: Apoio à Política Nacional de Desenvolvimento Urbano voltado à implantação e qualificação viária, e subvenção econômica destinada à ampliação do acesso ao financiamento habitacional (R$ 22,7 milhões – Ministério das Cidades),
  • Bancada do Rio Grande do Sul: Reforma, ampliação e reaparelhamento do Aeroporto de Santa Rosa (R$ 6 milhões – Ministério de Portos e Aeroportos).

O projeto vai ser analisado pela Comissão Mista de Orçamento e, em seguida, pelo Plenário do Congresso.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.