Viver de Renda
Viver de Renda
Home Agronegócio Cacau sobe em Londres sobe para novo pico em 46 anos

Cacau sobe em Londres sobe para novo pico em 46 anos

O contrato dezembro do cacau de Londres fechou em alta de 21 libras, ou 0,7%, a 2.981 libras por tonelada

por Reuters
0 comentário
Os futuros do cacau em Londres na ICE atingiram novos picos de 46 anos nesta quarta-feira (Imagem: Reprodução/eliasfalla/Pixabay

Os futuros do cacau em Londres na ICE atingiram novos picos de 46 anos nesta quarta-feira, uma vez que as preocupações com a oferta persistiram em meio a relatórios meteorológicos pessimistas na África Ocidental, enquanto o açúcar branco se afastou de máximas de 12 anos atingidas na terça-feira.

Cacau

O contrato dezembro do cacau de Londres fechou em alta de 21 libras, ou 0,7%, a 2.981 libras por tonelada, após atingir seu preço mais alto desde 1977, a 3.001 libras.

Os operadores citaram preocupações com os recentes desenvolvimentos climáticos na África Ocidental, a principal região produtora, que se somam às preocupações existentes de que o mercado esteja caminhando para um terceiro déficit consecutivo na temporada 2023/24 (outubro a setembro).

A previsão é que a região registre chuvas moderadas a elevadas durante os próximos dez dias, o que poderá atrasar a colheita do cacau.

A mídia no Brasil noticiou que a Nestlé concordou em adquirir a marca local de chocolates Kopenhagen por cerca de 3 bilhões de reais (602 milhões de dólares).

O contrato dezembro de cacau em Nova York ficou quase estável a 3.652 dólares a tonelada.

Açúcar

O contrato outubro do açúcar branco ​​fechou em queda de 20,80 dólares, ou 2,8%, a 726,10 dólares por tonelada, após atingir máxima em 12 anos de 753,10 dólares na terça-feira.

Os preços do açúcar na Índia, um dos maiores produtores mundiais do adoçante, saltaram para o nível mais alto em seis anos, impulsionados por preocupações de produção devido às chuvas limitadas no país.

* As ações dos produtores indianos de açúcar subiram durante a noite em meio às preocupações com a produção. O mercado teme que os preços elevados possam desencorajar o governo indiano de permitir as exportações de açúcar.

O contrato outubro do açúcar bruto caiu 0,43 centavo, ou 1,6%, para 26,22 centavos de dólar por libra-peso, depois de atingir uma máxima de mais de quatro meses de 26,90 centavos na terça-feira.

As usinas brasileiras deverão ter clima predominantemente seco e quente nos próximos 15 dias, o que beneficiará o processamento da cana-de-açúcar.

Café

O dezembro do café arábica subiu 0,35 centavo, ou 0,2%, para 1,538 dólar por libra-peso.

O novembro do café robusta ficou quase estável a 2.456 dólares a tonelada.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Faça parte da rede “O Melhor do Dinheirama” com as melhores análises e notícias

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.