Home Economia e Política Comissão discute tributos sobre compras de produtos importados feitas pela internet

Comissão discute tributos sobre compras de produtos importados feitas pela internet

O parlamentar lembra que o governo federal zerou, desde agosto, a alíquota do Imposto de Importação para compras internacionais de até US$ 50 feitas pela internet

por Agência Câmara
0 comentário
(Imagem: Reprodução/Freepik/@ijeab)

A Comissão de Desenvolvimento Econômico da Câmara dos Deputados discute nesta quinta-feira (5) a tributação de compras de produtos importados feitas pela internet.

A audiência será realizada no plenário 5, às 10 horas.

O debate é uma iniciativa do deputado Zé Neto (PT-BA). Ele afirma que é preciso avaliar como funciona atualmente a cobrança de tributos sobre bens importados comercializados por meio eletrônico para não serem criadas distorções em relação aos produtos vendidos no Brasil.

O parlamentar lembra que o governo federal zerou, desde agosto, a alíquota do Imposto de Importação para compras internacionais de até US$ 50 feitas pela internet.

A medida é válida para empresas de e-commerce que fazem parte do programa Remessa Conforme, da Receita Federal.

Na opinião de Zé Neto, o benefício cria uma concorrência desleal entre empresas, prejudicando os varejistas nacionais. “Os varejistas e as indústrias instalados no Brasil, sejam de pequeno, médio ou grande porte, que estão em conformidade com a legislação tributária recolhem tributos sobre toda e qualquer venda realizada, não tendo, portanto, nenhum benefício por seguir as regras”, diz.

Sobre Nós

O Dinheirama é o melhor portal de conteúdo para você que precisa aprender finanças, mas nunca teve facilidade com os números.  Saiba Mais

Mail Dinheirama

Faça parte da nossa rede “O Melhor do Dinheirama”

Redes Sociais

© 2023 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que não faz qualquer tipo de recomendação de investimento, não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.