Empreender  costuma ser o sonho de muita gente que quer ganhar mais e busca independência financeira, mas será que é tão simples assim? Colocar um negócio para rodar requer muito trabalho, esforço e paciência. E se o empreendimento não é a única atividade da pessoa – como no caso em que alguém decide continuar trabalhando registrado, por exemplo, e empreende paralelamente – é preciso considerar que durante algum tempo o trabalho haverá de ser um dos grandes focos na vida. Mas, é claro, pode trazer recompensas muito positivas como o aumento da renda.

O que considerar ao empreender?

Um dos primeiros pontos a se considerar ao empreender é se você está preparado, ou melhor, se tem uma mentalidade empreendedora, o que requer muita resiliência e entendimento de que nada é de um dia para o outro e haverá provavelmente muitas oscilações no percurso.

Para Renata Tolotti,  palestrante e empreendedora, empreender requer pensamento focado e algumas habilidades especiais, que podem ser aprendidas através de desenvolvimento pessoal.

“Eu acredito que a principal característica que um empreendedor precisa ter é resiliência. Quem decide empreender, deve ter consciência de que é algo realmente difícil porque terá que lidar com diversos desafios e, mesmo assim, vai ter que desenvolver a capacidade de continuar a fazer”, comenta.

Leia também: 7 dicas para empreender com sucesso (mesmo na crise)

Características da mentalidade empreendedora

Para Renata, algumas características são importantes quando se fala em mentalidade empreendedora: além de resiliência, a capacidade de se destacar perante o mercado, enfrentar e gostar de desafios, e  não ver o esforço como algo ruim, pois pode ser comum perder alguns finais de semana com trabalho. Ter controle emocional, portanto, é essencial.

Além disso, é importante estar atento aos pontos em que está acertando ou errando no empreendimento. Não ter flexibilidade e não parar para ouvir – sejam clientes, mentores, e até concorrentes – é um dos piores empecilhos para quem empreender corretamente.

Como começar

Cada caso é um caso e deve ser considerado atentamente antes que se dê um primeiro passo rumo ao empreendedorismo. Mas alguns pontos são comuns e merecem atenção. Vamos refletir sobre eles:

  • Se você estiver trabalhando fixo, considere se pretende abandonar o trabalho para empreender exclusivamente ou se pretende tocar em paralelo as duas coisas. Considere que, neste caso, será necessário ainda mais trabalho e esforço para fazer dar certo.
  • Pesquise a fundo o negócio antes de começar a empreender. Quanto terá que investir? Em quanto tempo deve começar a ganhar? Quem são os concorrentes? Quais os diferenciais? Quem é o público-alvo?
  • Fique atento ao que acontece no dia a dia do negócio para melhorar pontos positivos e arrumar os negativos. É preciso flexibilidade.
  • Empreender pode ser uma ótima maneira de elevar as receitas, afinal de contas, ao contrário de um salário fixo, não há limites para os ganhos. Depende muito mais de outros fatores. Um bom planejamento, portanto, pode ser essencial para fazer a diferença nos resultados!

Ouça: DinheiramaCast “Educação Financeira nas Empresas”

Livros fundamentais para quem quer empreender

Aqui no Dinheirama sempre falamos muito também sobre a importância de se buscar informação nos lugares certos e de se inserir a leitura do dia a dia. Quem pretende empreender também deve ficar atento a boas fontes de inspiração. Aqui vão algumas sugestões:

  • Empresas Feitas para Vencer” – Jim Collins
  • O Príncipe – Maquiavel
  • “Tração” – Gabriel Weinberg e Justin Mares
  • Startup – Manual do empreendedor”, Steve Blank e Bob Dorf
  • Receita Previsível” – Aaron Ross e Marylou Tyler

Janaína Gimael
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários