Não é de hoje que o Brasil vem atravessando um momento econômico adverso: recessão, inflação, desemprego e uma série de outros problemas insistem em nos atormentar. Com tantas notícias ruins sendo assistidas, lidas e ouvidas diariamente, muitos têm se perguntado: onde devo investir meus recursos?

Como você deve imaginar, a resposta não é simples! Existem diversas alternativas para alocar seus recursos: renda fixa, renda variável, imóveis e… iniciar seu próprio negócio.

O brasileiro tem empreendedorismo no seu DNA. Talvez por isso tenhamos conseguido chegar até aqui, apesar de tudo e de todos. Entretanto, os problemas políticos e econômicos que estamos vivenciando atualmente tem afastado muitas pessoas dos seus sonhos.

Não à toa, muitos empresários estão fechando as portas e muitos que gostariam de empreender estão desistindo. Afinal, essa é a hora de empreender ou devo esperar as coisas melhorarem para pensar em abrir minha empresa?

Como você deve imaginar, essa é uma daquelas famosas “perguntas do milhão”. E, certamente, eu não tenho a resposta para ela, afinal não tenho bola de cristal.

Não dá para saber até onde vai a crise econômica! Não dá pra saber quando voltaremos a crescer! Não dá para saber se o governo atual vai fazer algo de bom para o país, ou se o próximo governo será pelo menos um pouco mais competente que este. Simplesmente não dá!

No entanto, apesar de tantas incertezas, de uma coisa eu estou certo: se você for esperar o momento ideal para abrir a sua empresa, você nunca a abrirá!

Leitura recomendadaEmpreendedorismo de verdade: a inovação é o combustível!

Por mais paradoxal que isto possa parecer, é em momentos como este que estamos vivenciando que muitas empresas saem do anonimato para o sucesso absoluto; em tempos assim, pessoas que nunca empreenderam (mas sempre sonharam) dão início a uma corporação que mais adiante será conhecida mundialmente.

Não quero que você me entenda mal; não quero que pense que será fácil ou que o sucesso está garantido, não, não está! No entanto, saiba que as adversidades são momentos desafiadores, sem dúvida, mas também repletos de muitas oportunidades.

Algumas das empresas mais bem-sucedidas do mundo foram forjadas em meio à crise, e não é difícil entender o motivo. Uma crise é um momento de mudanças, em que muitas empresas ficam pelo caminho. Consequentemente, outras empresas surgem para ocupar o espaço deixado por elas.

É nessa transição entre o futuro e o passado, entre a nova economia e a velha economia, que pode estar a oportunidade que você precisa para empreender.

Muitas pessoas deixam seu sonho de se tornar empreendedores de lado, pois acreditam não ter os recursos suficientes para abrir o próprio negócio. Não tem o capital necessário, não tem experiência, não tem conhecimento, não tem, não tem, não tem…

Veja, a maioria dos empresários de sucesso também não tinha várias dessas coisas. Como eles chegaram ao topo? Começaram pequenos, sonharam alto, cresceram rápido (mas de forma inteligente) e superaram os obstáculos ao longo do caminho.

O bom empreendedor sabe que as condições ideais não existem! Portanto, faça o melhor que puder com o que tem nas mãos. Boa sorte e até a próxima!

Leitura recomendadaControle emocional: característica importante para quem quer empreender

Foto “worried entrepreneur”, Shutterstock.

Samuel Magalhães
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários