Qual é a melhor hora para comprar dólar?Depois de algumas horas trabalhando, o dia típico se mostra. E-mails, ligações e mensagens com perguntas como “E o dólar? Vai baixar mais?”, “É uma hora boa para comprar dólar?” e “O dólar vai chegar a R$ 2,00?” têm sido mais frequentes que “Bom dia” ou “Boa noite”.

Minha resposta é sempre a mesma. Eu digo “Um momento, vou consultar minha bola de cristal…”. Então fico mudo por alguns segundos, solto um “Ué, o que será que houve, ela travou… Não consigo obter resposta. Puxa, por que será?” e a conversa fica descontraída o suficiente para o que realmente interessa: esquecer essa tal “hora certa” para comprar dólar.

Tenha em mente o custo de oportunidade ao decidir-se por comprar moeda. Ou seja, não adianta sair comprando moeda sem analisar seus recursos investidos, seus objetivos e, principalmente, sua estratégia (por que você quer comprar dólar?).

Se seu dinheiro está bem aplicado, situação que deve ser almejada por todo investidor inteligente, compre moeda como proteção (hedge) e de forma planejada. Como assim? Compre de forma contínua e justamente para proteger-se das grandes oscilações. Se é pra viajar, a antecedência é ainda mais importante.

Quer entender isso na prática? Se você tivesse comprado dólar todo dia 20, desde janeiro de 2012 até setembro deste ano, o preço médio hoje seria de R$ 2,02 (abaixo da cotação atual, próxima de R$ 2,20). Uma diferença bem interessante, não acha?

Pois é, mas tem gente indo viajar neste final de ano querendo acertar a melhor hora de comprar (ainda não comprou quase nada!). O resultado? Vai pagar mais que o preço médio do exemplo, com certeza! A prudência no mercado financeiro já indica, faz tempo, que “as grandes tacadas dão fama, as pequenas e constantes dão grana”.

Especulador profissional é uma coisa, investidor é outra. Ah, e gente como a gente é outra completamente diferente. Cada macaco no seu galho e tomando as decisões de forma coerente e inteligente. Ou isso ou vamos entupir a caixa do George Soros de currículos – e, acredite, ele não precisa disso no momento.

Este artigo é um alerta incisivo para que você entenda que em certos casos o planejamento torna a “hora certa” desnecessária. Quando se trata de finanças pessoais e decisões relacionadas ao dinheiro, isso é bastante comum. Felizmente.

Você tem alguma experiência diferente na compra de dólares? Como é a sua estratégia? Compartilhe-a conosco usando o espaço de comentários abaixo. Obrigado e até a próxima.

Foto exchanging money, Shutterstock.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários