Com o fim do ano chegando é natural que muitas pessoas pensem em trocar o carro usado por um modelo mais novo. Mas se a gente sabe que carros em geral desvalorizam assim que saem das concessionárias, quando se passam alguns anos de uso, é preciso estar ainda mais atento a alguns pontos para não perder dinheiro com a venda.

Segundo Fábio Pinto, especialista da indústria automotiva e CEO da Carflix, startup de compra e venda online de veiculos, os problemas podem começar quando o vendedor sequer sabe por qual preço deve vender o veículo. A tabela Fipe é utilizada como referência e, por mais que o valor possa variar de acordo com uma série de coisas, é sempre bom conhecê-la antes de começar a negociar.

Além disso, é preciso considerar se há demanda pelo carro no mercado e se o momento é o melhor para venda. “Os sedans familiares, embora não sejam os carros preferidos dos entusiastas de autos, estão em constante busca por pessoas que precisam de transporte básico e barato”, sugere.

Com relação à manutenção, Liam Mattera, sócio e criador de conteúdo no Autovídeos, acrescenta que não se deve pensar em algo preventivo somente na hora da venda, mas durante todo o uso do carro.

“Se estiver com a manutenção bem feita e comprovada, o veículo certamente será mais valorizado”, diz ele, que também explica que o ideal é ir seguindo o manual do proprietário para as revisões e manutenções e juntar os comprovante de tudo que tiver sido realizado.

Confira outras dicas dos especialistas:

– Acessórios normalmente não são valorizados no momento da venda. Ou seja, investir neles apenas para vender não faz sentido.

– Ainda que uma baixa quilometragem normalmente seja valorizada pelos compradores, uma boa manutenção pode valer mais do que uma baixa quilometragem na hora da venda. Basta ter tudo comprovado.

– Pequenos reparos estéticos, como tirar arranhões ou realizar um polimento, podem fazer diferença na hora da venda. A aparência costuma valer bastante no mercado brasileiro.

– Valorize algumas características do seu carro caso ele as tenha. Se, por exemplo, ele for bem econômico com relação ao uso de combustível, essa característica pode ser ressaltada na venda.

–  Com relação à mecânica, cheque se algumas peças devem ser trocadas ou não antes de vender. “É algo subjetivo porque depende da peça. Se for uma peça secundária, desde que seja informado ao comprador, e que possa ser utilizada por determinado tempo sem afetar segurança e funcionamento, não tende a fazer diferença significativa no preço da venda”, explica Liam Mattera, do Autovídeos.

– Em relação a carros customizados, a recomendação é que a venda seja realizada em grupos e comunidades que tenham pessoas que valorizem esses aspectos.

– Finalmente, caso esteja pensando em vender o carro pela internet, é importante investir nas fotos de divulgação. “A regra básica é ser o mais completo e específico possível nos anúncios. Anúncios de carros de má qualidade com poucas informações na descrição vão fazer o valor do veículo diminuir”, explica o CEO do Carflix.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários