Com o atual cenário de queda nos juros muita gente voltou a olhar para os investimentos em renda variável com atenção redobrada.

Os números da inflação em queda e a necessidade da economia do país voltar a crescer indica que novos cortes acontecerão em 2017 e alguns analistas acreditam que os juros podem no final do ano estar em apenas um dígito.

Ao mesmo tempo, especialistas em investimentos já projetam que o Ibovespa (principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo) alcance 85 mil pontos até dezembro.

Podcast recomendadoBolsa de Valores – mitos e verdades

Dúvidas e cenário político

Concordo que todo começo de ano é um período de esperança As pessoas ficam mais animadas e fazem das expectativas positivas algo muito maior do que realmente são.

Muitas questões precisam ser equacionadas nos próximos meses, a começar pelos desdobramentos da crise política, que deverá voltar em breve com força total.

Não se pode deixar de lembrar que muitos integrantes do atual governo, inclusive o próprio presidente da República, tiveram seus nomes citados em delações premiadas.

Supondo que tudo caminhe bem e o governo consiga superar as dificuldades políticas, ainda assim, temas espinhosos precisarão ser superados:

Reforma da previdência

Como defender elevação do tempo de contribuição e da idade para se ter o direito à aposentadoria? É claro, o assunto é importante e as reformas são indispensáveis para o país.

A incógnita é como tratar de um assunto tão polêmico em um momento de crise com tanta gente sem emprego no país?

Vídeo recomendadoQuerem mexer no INSS? Sua Aposentadoria, Sua Responsabilidade!

Reforma fiscal e administrativa

É imperativo que o país faça o mais breve possível uma reforma fiscal séria. Infelizmente, ao mesmo tempo que avançam medidas como o limite do teto que promove gastos mais responsáveis, um assunto importante que balizaria todo o contexto de uma medida de limite de custos fica de lado: o desempenho.

Está mais do que claro que uma grande parcela dos funcionários públicos se escondem atrás do absurdo da estabilidade de trabalho. Por conta da estabilidade, observamos pessoas encostadas, infelizes no trabalho e que acabam não oferecendo ao país o que é necessário.

O uso de indicações políticas e a troca de favores são um verdadeiro câncer que devasta o serviço público do país. Enquanto limitarmos gastos e impormos limites ao funcionalismo, mas não tratarmos a necessidade de termos trabalhadores mais qualificados que tenham mérito em suas atividades, jamais sairemos do lugar.

Reforma moral

Nos últimos anos, após o agravamento da crise, é inegável que o país se dividiu. Ideologias a parte, é claro que no Brasil temos uma identificação de políticos por sua volúpia em torno do poder e principalmente nos esquemas de corrupção que afetam igualmente partidos de esquerda e de direita.

No fundo, eles representam o pensamento e aceitação de seus eleitores, e do povo de uma maneira geral, que condena e se manifesta contra os políticos, mas que ao mesmo tempo também é conivente com alguns desvios de conduta.

Precisamos crescer como nação, e isso começa com questões básicas como respeito no trânsito ou não fazer da rua uma extensão do cesto de lixo (só para citar alguns exemplos básicos).

Leitura recomendada: Bons ou maus hábitos começam em casa: assuma a responsabilidade!

O Brasil de hoje e o futuro

Costumo ser otimista em relação ao futuro. Não o sou em relação ao curto prazo, mas olho com cuidado e expectativa os próximos 20 a 30 anos. Olhando nosso atual cenário, acho que melhoramos muito, e mesmo a polarização política abriu os olhos de muita gente para falar mais sobre o assunto.

Em relação à economia, ainda estamos longe de conseguir promover um diálogo real com a maioria das pessoas de forma mais aprofundada.

O que todo mundo sabe é que nos últimos anos os preços subiram bastante e que muita gente perdeu o trabalho. O otimismo de alguns anos se tornou uma lembrança, que não foi o suficiente para conter a revolta e a dor de tanta roubalheira.

Você não deve abandonar a renda fixa. Produtos como Tesouro Direto continuam sendo uma grande pedida. Agora, aproveitar o cenário promissor para diversificar e destinar uma pequena parte para investir em ações é uma oportunidade clara.

Webcurso gratuito recomendado: Tudo o que você precisa saber sobre Tesouro Direto

Você não precisa investir sozinho

Investir em ações não é algo comum na cultura do brasileiro. Ao contrário, muita gente, por conta da falta de conhecimento, prefere acreditar (ou se enganar) que bolsa de valores é cassino. Você também pensa assim?

Se sim, convido-o para olhar com mais carinho e dedicar um pouco de tempo para observar o quanto o conhecimento é importante para investir em ações.

Existem profissionais que estudam e se preparam diariamente para entender o mercado e apontar suas tendências. Para quem conhece um pouco do assunto, está mais do que claro que a sorte é apenas uma consequência de quem está preparado.

Felizmente, esses grandes profissionais, muitas vezes colocam seu grande conhecimento a disposição das pessoas. Eles escrevem livros, gravam vídeos e participam de uma série de cursos e treinamentos para qualificar mais pessoas.

Alguns profissionais abrem espaço diário em salas online nas instituições onde trabalham, acompanhando o pregão e apontando em tempo real as melhores operações do dia.

No final, você não precisa (e nem deve) investir sozinho, mas também não deve deixar de buscar conhecimento e preparo.

A bolsa de valores é um horizonte novo e cheio de oportunidades para a maioria das pessoas no Brasil, mas os aventureiros costumam pagar um preço caro.

Leitura recomendada: Bolsa de valores – estudo, paciência, disciplina e ação

Mais informação de qualidade para você

Resumidamente, acredito que 2017 será um ano interessante para quem decidir ir mais longe com investimentos em ações. Você pode ir atrás de fundos multimercados, fundo de ações ou mesmo arregaçar as mangas e partir para ações.

Seu envolvimento e disposição vão definir até onde pode ir. Busquei nesse artigo, colocar as dificuldades que existem. Quando pensamos em Brasil, tudo pode mudar da noite para o dia.

Esse componente ao mesmo tempo eleva o risco, mas também aumenta a chance de melhores rentabilidades. Cautela deve ser sempre um aliado do investidor, não duvide disso.

Para você que gostou do assunto, faço um convite adicional. Baixe agora (gratuitamente) nosso eBook “Bolsa de Valores para Iniciantes: o básico para começar a investir”.

O eBook é um material dedicado justamente ao investidor iniciante que quer efetivamente conhecer o funcionamento e os passos necessários para investir com sucesso.

Estes são os temas abordados:

  • Teoria básica sobre as ações;
  • Agentes envolvidos neste mercado;
  • Questões comportamentais: cuidado com suas emoções;
  • Como abrir uma conta numa corretora de valores;
  • Comprando e vendendo uma ação (na prática);
  • Estratégias básicas de investimento;
  • Impostos e taxas;
  • Os próximos passos.

Para quem nunca comprou uma ação de uma determinada empresa na Bolsa, após a leitura desse e-book já terá condições de fazê-lo (clique e baixe o eBook sem pagar nada).

Vale lembrar que esse material possui uma linguagem simples e acessível. Nossa intenção é tornar o assunto mais agradável e facilitar o aprendizado.

Aproveite! Comece o ano com otimismo, mas com os pés no chão. Construa uma boa estratégia, olhando tudo com cautela, mas não deixando de arriscar no momento certo. Até a próxima!

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários