Bolsa de valores não é lugar pra aventuraEu gosto de aventuras. Gosto de correr riscos, de ser desafiado e de testar meus limites. Estou sempre à procura de algo que possa exigir o meu melhor e que a recompensa faça valer a pena o esforço e os riscos assumidos.

Em outras oportunidades, eu já tinha feito um mergulho autônomo e escalado uma montanha com grau razoável de dificuldade, mas faltava algo, faltava conquistar um dos sonhos mais antigos do homem: o sonho de voar. Meu novo destina agora seria o céu!

E a experiência foi sensacional em todos os aspectos, sentir o vento no rosto, a falta de peso, o silêncio, e apreciar a beleza estonteante da cidade maravilhosa deixou uma marca tão forte que certamente levarei para o resto de minha vida.

E para conseguir mais esta conquista, percebi que a receita do sucesso se repetia mais uma vez. São sempre os mesmos 10×90, ou seja 10% de inspiração e 90% de esforço, a mesma receita que eu utilizo para ganhar dinheiro na bolsa de valores.

É impressionante a relação entre o sucesso na bolsa e o sucesso em qualquer outro assunto de nossas vidas e para ilustrar melhor vejam estes dois paralelos sobre a arte de voar a arte de enriquecer:

  • O tempo tem que estar bom. Tanto para voar como para operar, se você é comprador e o tempo esta em tendência de baixa é melhor não voar, quero dizer, operar. Respeite o mercado e ele sempre estará lá para fazer negócio com você;
  • Ajuda profissional sempre. Não é preciso correr riscos desnecessários, eu nunca pegaria um parapente sozinho e saltaria de uma montanha. Da mesma forma, ninguém deve se lançar no bolsa sem a assessoria de um profissional experiente que vai ajudá-lo nos primeiros passos;
  • O esforço consiste em se preparar adequadamente para operar, estudar e conhecer adequadamente o investimento que será feito e ter o controle emocional para tomar as decisões difíceis que se apresentarão. Você viu o exemplo do instrutor que se apavorou e contribuiu para uma quase tragédia?

Assim o sucesso na bolsa e em qualquer outro objetivo acaba sendo uma consequência natural de todo esforço empreendido no assunto. Assista ao vídeo do meu salto no Rio de Janeiro, onde falo um pouco mais sobre tudo isso:

E qual será minha próxima aventura? Com certeza não será no mercado de ações. Quem sabe a participação em um Rally… E você? Conta ai pra gente. Abraços e até a próxima.

Foto investing risk, Shutterstock.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários