Já escrevemos sobre isso, mas a pergunta continua sendo ecoada aos quatro cantos: este é um momento bom para investirmos na bolsa de valores?

Podemos ser simplistas e dar uma resposta objetiva: sim. Só que isso não irá te satisfazer, e é bom que seja assim, afinal, em última instância, a responsabilidade pelos seus investimentos é sua e não nossa. O que temos o dever de fazer é explicar nossos motivos para tal resposta, e faremos.

Cabe uma observação importante: não temos a pretensão de adivinhar pontos de mínima e máxima da Bolsa, por um simples motivo: trata-se de algo impossível. Os mercados envolvem diversas variáveis imensuráveis, componente emocional dos agentes e questões que não cabem nas planilhas dos ditos “especialistas”.

Pensamos que a crise não chegou ao seu ápice, especialmente em seus impactos sobre o mercado de trabalho. Na melhor das hipóteses, teremos pelo menos mais um ano de recessão econômica pela frente. Mas parte relevante disso já está refletido no preço atual de algumas ações da bolsa.

Há tensão por todo lado, e os eventos políticos se arrastam sem solução objetiva. Enquanto isso os mercados sofrem a dor destas indefinições, o desemprego avança, e o medo vai tomando conta de muitos.

É neste momento que devemos nos lembrar uma regra simples e importante, de um dos maiores investidores no planeta:

“Seja medroso quando os outros são gananciosos e seja ganancioso quando os outros estão com medo.” Warren Buffet

Os investidores têm o direito de serem cautelosos com entidades altamente endividadas ou com negócios em posições competitivas fracas. Mas os temores em relação à prosperidade a longo prazo de muitas empresas do País não fazem sentido.

Essas empresas vão realmente sofrer grandes soluços, como sempre fizeram. Mas a maioria das grandes empresas estabelecerá novos recordes de lucros de 5, 10 e 20 anos a partir de agora.

O mercado, como de costume, vai se manifestar, talvez substancialmente, bem antes de qualquer movimento da economia. Então, se você ficar esperando pelas andorinhas, a primavera terá acabado.

Muitas vezes, o maior risco é justamente aquele imprevisível de alto impacto (os chamados “cisnes negros” de Nassim Taleb) ou aquilo o que nem sequer não sabemos que não sabemos (“unknown unknowns” de Donald Rumsfeld).

É por isso que já precisamos pensar em comprar algumas ações, mas queremos aprofundar  um pouco mais nosso raciocínio e também te mostrar alguns gráficos com informações interessantes para você entender melhor o porquê deste ser um bom momento sim para investirmos na bolsa de valores.

Preparamos um relatório gratuito com estas informações, e para você acessá-lo, basta clicar aqui. Continuamos por lá essa nossa conversa. Até já.

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto: Alf Ribeiro / Shutterstock.com

Empiricus Research
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.