Sou um entusiasta do mercado de ações, quem tem acompanhado minha coluna semanal no Dinheirama certamente já percebeu isso. Religiosamente, também compartilho textos para alguns amigos que acompanham meu trabalho na equipe da Empiricus, com ideias de uma jornada investidora.

Depois de ler meu recado e se interessar por Bolsa de Valores, você pode se aprofundar no assunto, começando por uma pesquisa na internet. Aliás, não engula tudo que diz o gerente do banco. Converse com o Google também.

Mas mesmo com bastante conteúdo disponível por aí, o investidor pessoa física ainda pisa na bola. Caso a Bolsa engatasse uma alta nos próximos seis meses, brindada com manchetes felizes de valorização das ações, haveria fila na área de novos cadastros das corretoras.

Agora, com o Ibovespa no “zero a zero” em um 2014 de eleições no Brasil, parece mais difícil abrir mão da migalha da poupança. São escolhas do bolso de cada um.

“Há muita oportunidade na Bolsa”, disse-me nesta semana um gestor de recursos que administra mais de R$ 600 milhões em fundos de investimento.

Imagine que o gestor compra uma ação hoje que ele julga barata e eventualmente esta ação dispara nos próximos seis meses, atraindo a atenção dos holofotes. Se aí então algum investidor quiser bancar o ingresso no fim da festa, o gestor terá como vender a posição e embolsar um lucro.

É daí que existe a história de que o investidor pessoa física costuma “pagar a conta”. Sai dessa.

Quando leio a mídia econômica, adoto uma premissa “anticíclica” diante das manchetes, ou seja, penso em remar na direção contrária ao fenômeno noticiado.

Se a Bolsa está “bombando” e virou notícia, talvez seja a hora de realizar o ganho. Se está tudo desabando rumo ao fundo do poço, talvez seja hora de aproveitar para adquirir algo barato.

Faz sentido? Tenho discutido muito sobre o mercado de ações na série “Minha Primeira Ação”, onde conto minha rotina investidora desde quando entrei no fascinante mundo dos investimentos, em setembro do ano passado.

Os assinantes da série (clique para assinar) recebem relatórios mensais detalhando meu passo a passo na Bolsa. O relatório de maio, divulgado há pouco, fala da expectativa do que pode acontecer com os investimentos durante a Copa do Mundo. Aproveite, são informações de qualidade! Até a próxima.

Foto “Analyzing stock market”, Shutterstock.

Conrado Mazzoni
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários