O ministro do STF Teori Zavascki, relator do processo da operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, determinou ontem (22), em decisão liminar, que o juiz Sergio Moro envie à Corte os áudios onde o ex-presidente Luiz Inácio da Silva foi interceptado.

A decisão inviabiliza a manutenção da apuração sobre o ex-presidente Lula pelo juiz Moro. Por enquanto, qualquer decisão a respeito das investigações relacionadas a Lula deverá ser tomada pelo Supremo.

A decisão de Teori não anulou a decisão do ministro Gilmar Mendes, que suspendeu a nomeação de Lula para o cargo de ministro-chefe da Casa Civil. O ex-presidente continuará aguardando a próxima plenária da Corte para a definição sobre sua nomeação.

Departamento de Propina na Odebrecht

A Polícia Federal fechou o cerco em cima da construtora Odebrecht na nova fase da operação Lava Jato, chamada de “Xepa”. O jornal O Estado de São Paulo, apurou que a PF encontrou um “departamento de propina” com funcionamento hierárquico, programas de contabilidade e comunicação próprios e repletos de codinomes, senhas e cifras, que mostraram grande estrutura profissional para o pagamento de propinas.

As delações premiadas ainda fizeram com que os investigadores chegassem a outras obras como possíveis focos de propinas. Entre elas estão a Arena Corinthians e o Metrô no Rio de Janeiro.

Aliados já discutem ministros em um possível Governo Temer

Com a elevação na temperatura da crise política e o avanço do processo de impeachment, a cada dia, a probabilidade de um governo Michel Temer aumenta. De acordo com o jornal Folha de São Paulo, aliados do atual vice-presidente já começam a discutir os nomes que poderiam ocupar os ministérios. Para a Fazenda, os nomes mais citados são do ex-ministro do governo Fernando Henrique Cardoso, o economista Armínio Fraga, e do ex-presidente do Banco Central durante o governo Lula, Henrique Meirelles.

Já a pasta da Saúde, seria destinada ao Senador José Serra (PSDB), um dos principais articuladores que trabalham para viabilizar um governo Temer.

Desemprego avança: maior número desde 2009

De acordo com a PME (Pesquisa Mensal de Emprego) divulgada hoje (23) pelo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) a taxa de desemprego subiu de 7,6% em janeiro para 8,2% em fevereiro. Este é o maior número apresentado pela pesquisa desde maio de 2009, quando registrou 8,8%.

Os números demonstram que o mercado cortou postos de trabalho de forma drástica em fevereiro. A população ocupada (empregada) era de 22,55 milhões em fevereiro, 1,9% menos que no mês anterior. Isso significa mais 428 mil pessoas desempregadas.

Inflação desacelera

A prévia da inflação desacelerou fortemente em março com a perda de fôlego dos preços dos alimentos e a mudança da bandeira tarifária da conta de luz, de vermelha para amarela.

Segundo dados do IBGE divulgados hoje (23), o IPCA-15 foi de 0,43% em março, expressivamente abaixo do apurado em fevereiro (1,42%) e no mesmo mês de 2015 (1,24%).

Foi a menor inflação para meses de março desde 2012 (0,25%). Os números surpreenderam os analistas, que não esperavam redução tão expressiva.

Mercado Financeiro

A bolsa de valores opera as 11h56 com seu principal índice, o Ibovespa, em queda de 2,21%, nos 49.880 pontos. Já o dólar apresenta alta de 1,06% negociado a R$ 3,64.

O mercado avalia com viés negativo as decisões do ministro Teori Zavascki, que retira do juiz Sergio Moro as investigações referentes ao ex-presidente Lula.

Foto “corruption”, Shutterstock.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários