Vantagens de investir: como será sua aposentadoria?A educação financeira tem sido disseminada no Brasil mais consistentemente nos últimos 10 anos, mas não apresentou os resultados esperados, conforme revelou recente estudo encomendado pela Serasa Experian ao Ibope e divulgado em 07/06/2013.

Dois em cada três brasileiros não guardam dinheiro e metade desconhece as vantagens de poupar. A falta de conhecimento demonstra a enorme distância existente entre as pessoas e o mercado financeiro. Investir deveria ser tão natural quanto consumir. Neste texto, vou tratar sobre a importância de investir para a aposentadoria.

A previdência social está com as contas apertadas e não é apenas a brasileira – mundo afora governos batalham para cobrir resultados negativos. A expectativa de vida da população cresce e, como nosso sistema previdenciário é baseado no regime de repartição simples, ou seja, os mais novos contribuintes bancam os aposentados, não há mágica.

Os valores pagos serão cada vez mais baixos e o tempo de contribuição tende a ser cada vez mais longo. Para se ter uma ideia, a previdência paga hoje um teto de aproximadamente R$ 4 mil, mas a média é de R$ 803, após 35 anos de contribuição para homens e 30 para mulheres.

Pesquisa realizada pelo HSBC e divulgada em março mostrou que esperamos viver 23 anos após nos aposentarmos, mas as economias devem durar apenas 12. Atualmente, apenas 1% da população brasileira consegue manter o padrão de vida após se aposentar. Se desejarmos fazer parte desse grupo, precisamos reconhecer que existem vantagens em investir.

Temos que nos preocupar em poupar e aplicar bem o dinheiro para o futuro. No Brasil, quem pensa em aposentadoria, começa a investir somente a partir dos 40 anos, o que é considerado relativamente tarde.

O valor que precisamos investir mensalmente para complementarmos nossa renda futura é inversamente proporcional ao horizonte de tempo que temos antes de aposentar. Quando começamos aos 40, precisamos aplicar uma quantia muito maior do que se tivéssemos iniciado aos 20.

Vale a pena lembrar que poupar e investir são coisas distintas. Apenas poupar não agrega valor ao seu dinheiro. Investir é colocar o dinheiro para trabalhar também. Um bom investimento entrega rentabilidade acima da inflação e valoriza o patrimônio.

As projeções macroeconômicas, mesmo de longo prazo, não preveem que a taxa básica de juros da economia brasileira volte alcançar dois dígitos e isto diminui a atratividade das aplicações de renda fixa.

Esta realidade nos leva, obrigatoriamente, a procurar produtos com mais risco, especialmente se desejarmos boa rentabilidade para nossos investimentos. Em termos de aposentadoria, no longo prazo melhores rendimentos se traduzem em maior poder para consumir produtos e serviços no futuro. Quem começa cedo pode arriscar mais, pois terá tempo para recuperar eventuais perdas de curto prazo.

A aposentadoria é uma etapa da vida. Diante deste fato, não nos resta outra opção: precisamos rever nossos hábitos e iniciarmos nossas aplicações. Agora. Afinal de contas, não será agradável chegar lá na frente sem condições financeiras para manter um bom padrão de vida, não é mesmo?

Convido-o a conhecer opções mais rentáveis para investir pensando na aposentadoria acessando a Lista de Fundos da Óram (clique para conhecer) . Qualquer dúvida, clique aqui e utilize o canal “Fale com a Sandra”, espaço destinado para que possamos estabelecer um diálogo direto. Obrigado e até a próxima.

Foto de freedigitalphotos.net.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários