O planejamento e a organização financeira são o primeiro passo para se começar a pensar em investimento. O planejamento faz com que você administre melhor seu dinheiro e, em vez de gastar com certas bobagens e alguns bens supérfluos, comece a “gerar” mais dinheiro a partir daquele montante poupado, para assim fazer com que você se sinta cada vez mais confortável financeiramente.

O cenário econômico atual, com inflação a mais de 10% a.a. e a taxa juros bastante elevada, acima de 14% a.a., é um momento muito interessante para manter o controle emocional e a força de vontade com relação à administração das finanças pessoais com o objetivo de aproveitar este ambiente macro desafiador a seu favor.

Depois de planejar e separar certa quantia para investir todo mês, por onde começar?

É aí que entram outros aspectos: a escolha de uma corretora e o local em que irá aplicar, este de acordo com o seu perfil de investidor e com seus objetivos.

Mesmo tendo um perfil mais arrojado, a aplicação de determinada quantia em renda fixa ou Tesouro Direto é bastante interessante por conta justamente das atuais taxas de juros e de inflação.

Você pode buscar dicas e recomendações de analistas da corretora de sua preferência, de acordo com a quantia que você irá investir e o prazo. Este tipo de investimento é indicado para aqueles que tenham um perfil mais conservador também, por conta de sua segurança e do baixo risco.

E para aqueles que tem realmente um perfil mais arrojado, que desejam separar uma quantia para arriscar mais na tentativa de obter um retorno maior, e os que têm mais tempo para aprender e acompanhar o investimento, é interessante reservar uma parcela do capital para a renda variável.

Porém, enquanto o planejamento, a administração das finanças e o investimento em renda fixa não necessitam de tanto conhecimento por parte do investidor, quando o assunto é renda variável, a busca pela aprendizagem é imprescindível.

O investidor tem que administrar melhor a quantia que irá investir e saber também onde irá investir, havendo sempre gerenciamento de risco e de capital, já que enquanto o retorno neste tipo de investimento pode ser maior, o risco é proporcional.

A aprendizagem, portanto, pode começar através de diversas formas, como cursos, vídeos, artigos e ainda através de uma forma muito bacana que é no acompanhamento de programas ao vivo que falam sobre renda variável, como o investimento em ações, opções e no mercado futuro.

Um exemplo é o programa Ponto a Ponto (clique aqui para conhecer), da Corretora Rico, em que você acompanha de perto o analista CNPI Leandro Martins, que além de fazer recomendações ao vivo de operações mais rápidas, denominadas Day-trade, ainda analisa ações para curto ou médio prazo (Swing Trade e Position Trade).

No Ponto a Ponto, que também conta com a minha participação, separamos determinados momentos para realizar as chamadas “Paradas Educacionais”, onde é ensinado sempre algum conteúdo para tornar o investidor cada vez mais autônomo nos seus investimentos.

Eu, por exemplo, tenho 19 anos e iniciei no mercado de renda variável há cerca de 2 anos. Comecei estudando bastante, fiz alguns cursos, assisti vídeos, li livros e apostilas, e passava finais de semana e feriados inteiros estudando.

O mercado foi algo que me chamou muita atenção e na época eu não conhecia as salas ao vivo, mas hoje vejo que este é um caminho muito interessante para começar a estudar, pois você pode acompanhar ao vivo e durante o pregão a opinião e o ponto de vista de analistas e professores que já têm grande experiência no mercado.

Antes de começar a colocar dinheiro real e separar certa quantia para a renda variável, especialmente no mercado de ações, com Swing Trade e Day Trade, passei um bom tempo estudando, simulando operações, estratégias de investimento, investindo todo meu capital em renda fixa e no Tesouro Direto, entendendo melhor este mundo que na época era novo pra mim, mas que me fascinou bastante.

Então, no começo do ano passado, participei de um desafio de traders, em que fui a mulher que mais se destacou – foi através deste desafio que tive contato mais próximo com o Leandro Martins. Apesar de eu já ter feito cursos dele e lido o livro que ele escreveu, foi naquele momento que ele me chamou para auxiliá-lo no Ponto a Ponto.

Iniciei no programa em agosto de 2015 e tem sido uma experiência incrível. O pessoal da sala tem criado uma interação muito bacana, com bastante troca de conhecimento e de informação.

Para quem quiser acompanhar, é só abrir conta na Corretora Rico, processo totalmente gratuito, e acompanhar o programa que fica ao vivo todo dia durante o pregão, a partir das 9:30h.

Por fim, para quem está iniciando agora, a dica é ter disciplina tanto na hora de planejar, de organizar seu capital, quanto na hora de investir, buscando sempre o melhor investimento de acordo com seu perfil e com seus objetivos.

Procure investimentos que garantam boa rentabilidade e que aos poucos te proporcionem a construção de um futuro financeiro mais confortável, uma aposentadoria mais recheada e quem sabe até a tão sonhada independência financeira.

Leitura recomendadaConheça a série inédita: Vencendo na Bolsa, com Leandro Martins

Nota: Esta coluna é mantida pela Rico.com.vc, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “smart investment”, Shutterstock.

Bruna Sene
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários