Estamos atravessando um período extremamente delicado na economia do Brasil. Os desafios apresentados em 2015 estão ainda mais contundentes do que boa parte dos economistas previam no início do ano.

Como a inflação se mantém (muito) acima do centro da meta de inflação de 4,5% ao ano, o mercado já dá como certo novas elevações na taxa de juros (Selic). Novos aumentos devem ocorrer nas próximas reuniões do Comitê de Política Monetária levando os juros básico da economia para perto de 14% ao ano, ainda em 2015.

O que muita gente se pergunta, em períodos como atual, é justamente como proteger os investimentos? Será que o pequeno e médio investidor possuem as condições necessárias e alternativas realmente válidas?

A Órama, parceira de conteúdo do Dinheirama oferece ao pequeno investidor a oportunidade de investir em Letras de Crédito (LCI e LCA) com condições exclusivas.

O que são LCI e LCA ?

A LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e a LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) são títulos privados de renda fixa lastreados em crédito do mercado imobiliário e do mercado de agronegócio, respectivamente.

Um investimento de renda fixa tem sempre um indicador por trás que vai determinar sua rentabilidade. No caso das LCIs e LCAs distribuídas pela Órama, o indicador é o CDI.

As Letras de Crédito (LCI e LCA) são produtos conservadores de baixo risco muito procurados pelos investidores, pois reúnem diversas vantagens, tanto financeiras quanto tributárias. Conheça algumas vantagens:

  • Isenção de Imposto de Renda;
  • Produto Conservador atrelado ao CDI;
  • Segurança do Fundo Garantidor de Crédito em até R$ 250.000,00 por CPF e por instituição emissora, assim como a Poupança e o CDB. Isso significa que seu dinheiro está seguro, até este valor, em caso de intervenção, liquidação ou falência do banco emissor.

Invista de forma inteligente

As letras de crédito (Clique e saiba mais) são sem dúvida um dos investimentos mais inteligentes para o momento. A procura por esse tipo de investimento aumentou consideravelmente nos últimos meses, principalmente porque se cogita no mercado a possibilidade de taxação de imposto de renda no futuro, quem investir agora consegue assegurar mais esse grande diferencial.

Faça sua parte, invista e comece desde já a construir sua independência financeira, aos poucos, você irá perceber que enriquecer muitas vezes é uma questão de (boas) escolhas.

Até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Órama, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto: businessman point on virtual monitor. Shutterstock.

Parceiro de Conteúdo
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários