O Tesouro Direto é o melhor investimento pra quem busca rentabilidade, segurança, tranquilidade e facilidade de aplicação – trata-se de uma aplicação acessível para todo mundo.

Com apenas R$ 30,00 você já pode começar a investir em títulos de curto, médio e longo prazo e o melhor, pode fazer tudo pela internet, sem burocracia nenhuma, sem ter que ir até uma agência ou contar com a ajuda específica e presencial de algum especialista.

Tesouro Direto: como funciona?

Comprando títulos públicos, você está emprestando o dinheiro para o governo; com esse dinheiro, o governo vai fazer melhorias no país, como construir conjuntos habitacionais, escolas, hospitais e muitas outras coisas.

Na data de vencimento do título, o governo vai te devolver o valor investido somado à rentabilidade combinada no momento da compra. Sim, todos os títulos têm uma data de vencimento e funcionam dessa forma, como um acordo: você investe e recebe de volta corrigido com juros.

Por exemplo, se você comprar um título prefixado, agora chamado Tesouro Prefixado, você receberá uma taxa de juros fixa que incidirá sobre o montante investido, independente do que acontecer; hoje essa taxa fixa está em torno de 12,5%, um excelente patamar!

Agora você pode também optar por títulos indexados à Selic, nossa taxa básica de juros, que está em 12,75%, ou à Inflação (IPCA); nesses casos você receberá a rentabilidade de acordo com o andamento desses índices.

Se os índices subirem, a taxa que incidirá sobre seu investimento também aumentará; se eles caírem, a taxa também cairá, mas você nunca vai perder se ficar com o título até o vencimento porque não existe como a taxa ficar negativa.

Um eBook gratuito sobre Tesouro Direto que oferecemos na página da Rico.com.vc contém mais detalhes desta aplicação e muitos exemplos. Clique aqui para fazer o download.

Qual título é o mais apropriado? Como escolher?

Se você é como muitos investidores e não sabe qual o título é o mais recomendado para o seu perfil, não tem problemas, eu te ajudo com isso.

Para investimentos de longo prazo, como aposentadoria, poupança dos filhos ou para daqui a 4 anos (ou mais), você pode optar pelo título chamado Tesouro IPCA+, que paga uma taxa fixa que hoje está em torno de 6,5%, mais a variação da inflação (IPCA) do período.

Esse é o título mais recomendado porque como no longo prazo a nossa inflação pode ser alta e muito difícil de estimar, ela pode corroer seus rendimentos. Por isso, quando se pensa em longo prazo, você deve procurar aplicações que ofereçam proteção contra a inflação.

Agora, se você está pensando no médio prazo, como por exemplo dar entrada em um imóvel daqui dois ou três anos, o mais indicado é o Tesouro Prefixado, título público prefixado que está pagando uma taxa fixa em torno de 12,5% ao ano. Essa acaba sendo a melhor para esse prazo porque a taxa está muito atrativa, se comparada com a inflação, Selic ou poupança.

Se você vai precisar do dinheiro no curto prazo ou ainda não tem uma data definida, deve escolher o Tesouro Selic, título pós-fixado que paga a variação da Selic, que hoje está em 12,75% (abril de 2015). Este é o título mais conservador e o único que você pode vender antes do vencimento sem perder dinheiro, já que você sempre receberá a variação da Selic pelo tempo que ficar com o investimento.

Diferenciais que tornam o Tesouro Direto uma ótima escolha

Ah, e uma coisa muito interessante também é que o Tesouro Nacional garante a liquidez dos títulos todos os dias, isto é, você pode vender a qualquer momento que no dia seguinte o dinheiro estará na sua conta para sacar. Interessante, não?

E um outro diferencial é que o custo para investir em Tesouro Direto é muito baixo se comparado aos produtos tradicionais de renda fixa. As taxas são muito menores que as cobradas na previdência e nos fundos de investimentos de aportes iniciais mais baixos existentes por aí.

Que tal conhecer melhor o Tesouro Direto e começar a investir? Clique aqui para receber um material completo (gratuito) sobre o tema. Um grande abraço e até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Rico.com.vc, que contribui para que os leitores do Dinheirama tenham acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “Brazilian business card”, Shutterstock.

Caroline Guedes
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários