13 dez Orçamento

Controle financeiro pessoal: como você faz o seu?

Como você faz o seu controle financeiro pessoal? Caderno, planilha, aplicativo, software ou sistema on-line? Suas necessidades são atendidas?

por Júnior Gonçalves
há 3 anos

Controle financeiro pessoal: como você faz o seu?Simplificando ao máximo o conceito de controle financeiro, podemos dizer que ele consiste na tarefa de relacionar as despesas (gastos), as receitas (ganhos) e em seguida calcular a diferença. Seguindo a mesma ideia da contabilidade praticada nas empresas, o controle financeiro pessoal ou familiar deveria ser, em minha opinião, uma tarefa obrigatória em todos os lares brasileiros.

Infelizmente, o hábito de manter um controle financeiro pessoal é ignorado pela grande maioria dos brasileiros, tanto por parte das pessoas que vivem endividadas, como daqueles que conhecem um pouco sobre investimentos[bb] e conseguem manter suas finanças equilibradas. Fico me perguntando se o problema é a dificuldade ou se é só preguiça mesmo.

Mas será tão difícil assim criar e manter um controle financeiro pessoal?
Difícil não é, e tenho certeza que o leitor concorda comigo. Mas, convenhamos, para termos um controle financeiro pessoal é preciso um mínimo de esforço, todo mês, para registrar e calcular nossos gastos, tarefa que deve ser feita com atenção, dedicação e disciplina. Do contrário, essa decisão não oferecerá resultados eficientes.

O fato é que a maioria de nós brasileiros não tem a disciplina como virtude. Quando comecei a trabalhar e ter minha própria renda, eu simplesmente colocava o dinheiro na carteira e pagava as contas conforme elas apareciam. Aprendi a ser assim e estava confortável com essa postura, afinal era mais fácil e não dava trabalho nenhum. Só que, agindo dessa forma, eu não tinha previsão alguma se o salário seria suficiente até o fim do mês – e, na maioria das vezes, não era.

O valor que damos ao controle financeiro pessoal
Somente depois de passar por uma dificuldade financeira, caso que já contei a vocês no artigo “Como a educação financeira transformou minha vida”, é que passei a anotar em uma agenda as despesas que teria ao longo mês. Graças a essa atitude, tive como organizar minhas despesas e ter uma previsão de onde meu dinheiro seria gasto. Além disso, quando necessário, eu sabia exatamente o que cortar para não ficar sem dinheiro antes do próximo salário.

Depois de bons resultados adotando essa atitude, comecei a levar mais a sério esse negócio de controle financeiro pessoal. Em um caderno comum de escola, passei a anotar de um lado da folha as minhas despesas (transporte, alimentação, roupas, lazer etc.) e no outro minhas receitas, como meu salário e eventualmente algum dinheiro[bb] que ganhava fazendo “bicos” como freelancer. Ainda do lado das receitas, na parte inferior da folha eu registrava o saldo do mês, calculando a diferença entre as receitas e as despesas. Veja abaixo:

Caderno de controle financeiro pessoal do Júnior

Dentro das despesas eu relacionava inclusive o valor que depositava em minha conta poupança. Meu objetivo era anotar todas as movimentações financeiras que fazia, de forma que o saldo do mês fosse o mais próximo possível de zero, pois assim eu teria conhecimento exato de onde eu gastava cada centavo do meu salário. Como bom brasileiro que sou, a disciplina não é uma de minhas grandes qualidades; anotar rigorosamente no meu controle financeiro todos os gastos para zerar meu saldo no mês sempre foi (e será) um desafio.

Vale a pena usar sistemas e ferramentas de gestão financeira pessoal?
Durante meus estudos sobre educação financeira, sempre encontrei diversas dicas de ferramentas de controle financeiro pessoal, mas até hoje nenhuma delas funcionou pra mim com meu bom e velho caderno.

Primeiro, tentei utilizar um software gratuito para PC[bb], mas eram tantas as configurações, termos técnicos (“economês”) e dificuldades, que desisti. Realizar um simples lançamento de contas a pagar era um processo muito complicado. Então, abandonei o software. Não que ele fosse ruim, muito pelo contrário, mas era muito complexo para minha necessidade e na época eu não quis investir tanto tempo para aprender a utilizar a ferramenta.

Alguns meses depois conheci alguns serviços de controle financeiro on-line e decidi experimentar. Criei uma conta, configurei de acordo com minha necessidade e passei a lançar minhas despesas e receitas em um dos sistemas. No inicio, foi tudo muito fácil, intuitivo e automatizado. Uma maravilha! No entanto, uma desvantagem começou a atrapalhar meu controle financeiro. Era preciso estar online para acessá-lo e quando isso não era possível eu precisava anotar em algum lugar para depois lançar no sistema.

Depois de algum tempo, percebi que o retrabalho não estava valendo a pena pra mim, pois eu não tinha necessidade dos recursos avançados que o sistema oferecia – somente o que estava no caderno já atendia a minha necessidade de saber o quanto e onde estava gastando meu dinheiro.

Quais são as suas reais necessidades?
Vale ressaltar que ferramentas assim são excelentes alternativas, mas, na época, minhas movimentações financeiras eram muito simples para a complexidade e tantas funcionalidades oferecidas. Para fazermos uma comparação bem surreal, podemos dizer que eu estava alugando uma casa de alto padrão para morar sozinho. Não valia a pena o esforço e então voltei pra meu caderno, onde realizo até hoje o meu controle financeiro.

Sei que existem no mercado excelentes sistemas que proporcionam ótimos recursos, mas há uma coisa que aprendi testando diversas opções: a ferramenta tem que atender à sua necessidade. Muito mais do que você precisa vai exigir esforço extra (desnecessário), o que acabará deixando-o desmotivado.

O controle financeiro evolui e cresce com nossas decisões
No fim do ano passado, quando me casei, o controle financeiro deixou de ser pessoal e passou a ser familiar. O caderno não está suprindo as necessidades que preciso, pois agora tenho mais despesas para gerenciar, investimentos[bb] a pensar e também as receitas/despesas de minha esposa que entram no orçamento familiar.

Repare que o caderno veio muito bem até aqui, mas agora provavelmente deixará de ser usado e dará lugar a uma alternativa mais interessante. O caderno vai desaparecer, mas a mensagem que proponho não: se você ainda não possui um método de controle financeiro pessoal, começar com o caderno pode ser sua decisão mais acertada.

Ferramentas elaboradas podem dificultar o processo inicial (farão do controle financeiro algo mais complexo do que a realidade), desmotivando-o a cultivar esse hábito tão importante para alcançar sua plena saúde financeira. Só passe a considerar sistemas mais completos depois que você já tiver adquirido esse hábito de gerenciar e observar sua situação financeira. Só assim sua experiência fará sentido e tornará o caminho mais natural.

Será que alguns de vocês também usam o bom e velho caderninho para cuidar das finanças? Se você já está habituado com alguma ferramenta ou sistema, como foi a adaptação? Quais foram suas principais dificuldades? Há alguma necessidade ainda não atendida ou excedida por funcionalidades complexas demais? Use o espaço de comentários e deixe suas respostas. Até a próxima.

Foto de sxc.hu.

Júnior Gonçalves

Trabalha no setor de T.I. do Instituto Bairral de Psiquiatria e atualmente é pós-graduando em Desenvolvimento de Sistemas para Web pela FAC III - Campinas. Nerd por vocação e blogueiro por opção, desenvolve por hobby alguns trabalhos como freelancer e escreve no Neurônio 2.0 e no Hiperbytes. No Twitter: @JrGoncalves85

Leia todos os artigos de Júnior Gonçalves
Importante: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.
  • Anônimo
  • http://www.criterionconsultoria.com.br Phillip Souza

    Muito bom! Parabéns por explanar, mais uma vez, a sua experiência!

    Continue assim!

    Abraço

  • http://flavioduarte.net Flavio

    Legal a matéria
    eu comecei a fazer meu controle há alguns meses quando perdi o controle dos meus gastos, faço da mesma forma, despesas e receitas, coloco todo o dinheiro no banco e a partir dele faço o lançamento despesas e sei quanto posso gastar, no final sei quanto sobrou ou faltou.

    Invés do caderno uso um planilha do google docs, uma planilha pra cada mês, estou sempre com o email aberto, logo não é nada demais abrir o docs.

    Uma dúvida que tenho e esse post é um local bom pra perguntar. Como é que vocês costumam fazer com o dinheiro na carteira? colocam na planilha um saque como uma despesa e pouco importa o que faz com o dinheiro, ou para cada uso faz um lançamento? Acho que é muito preciosismo por exemplo: “café na lanchonete”, mas talvez “ida ao cinema” seja interessante colocar

  • Miguel Botelho

    Júnior parabéns pela matéria e disciplina em manter seu controle financeiro.

    Flavio

    Dinheiro na carteira é bom quando você já tem destino para ele, senão você acaba gastando-o “a toa”, e o café na lanchonete é tão importante de ser anotado quanto uma despesa mensal fixa com valor alto pois como de “grão em grão a galinha enche o papo” são pequenas despesas que dão ao orçamento um rombo no fim do mês.

    Eu anoto tudo, até uma bala de R$: 0,10. Faço isso desde que minha esposa me perguntou para onde ia o dinheiro que eu ganhava, e até hoje ela se surpreende com minhas tabelas.

    vlw, abraço a todos.

  • Paulo Porto

    Parabéns por abordar um tema extremamente importante, que é o controle financeiro pessoal.

    Gostaria de ressaltar que seja qual for a opção para se fazer o controle, o importante é fazer. Papel, planilha eletrônica, sistema, etc. Quem faz, de fato, financeiramente falando, já está se sobressaindo em relação a quem não faz.

    Entretanto, eu gosto muito do sistema online, principalmente o Granatum, mas tem o MinhasEconomias (já usei), MyFinance (já usei) e vários outros. O Granatum me possibilita o acesso online, seja pelo computador/notebook ou pelo celular. O interessante dele é que a interface para celular foi feita sob medida, pois até via WAP dá pra acessá-lo, possibilitando as atualizações das minhas transações de qualquer lugar e a qualquer momento, sem necessitar que eu tenha que passar a limpo minhas despesas/receitas no final do dia.

    Eu acho muito interessante ferramentas de controle financeiro online, sobretudo quando é possível acessar via celular (wap, edge, 3G…). Como hoje estamos cada vez mais conectados, isso facilita muito. E como estamos sempre com nosso celular, fica mais fácil e prático atualizar as transações financeiras, dispensando desculpas como esquecimento, preguiça, etc. E o melhor de tudo, sem precisar ter uma caneta e papel em estabelecimentos onde nós pagamos em dinheiro e sem precisar guardar os comprovantes de cartões de débitos, por exemplo, e ter que passá-los a limpo depois. Um dos motivos pelo qual a minha esposa abandou o controle financeiro dela uma vez foi que ela esquecia ou dava preguiça de passar a limpo. Outra coisa é que ele é um sistema muito simples e fácil de usar, diferentemente das tantas opções que Júnior se deparou com o sistema em que ele adotou na época.

    Quanto ao comentário do leitor Flavio em 13.12.2011 às 18:18, eu costumo controlar tudo, inclusive o que tenho na carteira. Eu tenho uma conta chamada carteira, que quando eu saco um dinheiro, eu efetuo uma transferência da conta corrente pra ela. A medida em que eu vou fazendo o uso do dinheiro, na mesma hora atualizo no sistema via celular, até mesmo uma despesa de um cafezinho em uma pequena padaria. Isso me ajuda ao final do mês saber o que eu gastei com cada tipo de despesa e saber se eu exagerei ou não em algo.

    Bons hábitos financeiros a todos.

    Até mais!

  • Fábio Shius

    Flavio, concordo com o Miguel. TUDO deve ser anotado. Preciosismo é um bom termo, pois é assim que nossas finanças devem ser tratadas. Os lançamentos que não tenho nota para lembrar posteriormente, gravo um áudio no celular, para lembrar depois.
    Discordo com o lance de que se tem dinheiro em carteira, acaba gastando. Disciplina é a chave do sucesso. Não seja sovina, seja controlado. Economia não pode ser sinônimo de tristeza.
    Nos meus controles, eu faço um “fechamento de caixa”, somando valores em carteira + contas bancárias + investimentos + moedas + etc… esse valor deve fechar com meus lançamentos do mês. Não é tão simples de cara, mas deve fazer suas planilhas (em excel) calcularem esses valores. Saldo Inicial + Receitas – despesas = Saldo Final (que já passa a ser o saldo inicial do mês seguinte).
    Te garanto que com o tempo fica simples, e automático.
    Faço os meus há mais de 10 anos. É muito legal ver a evolução das planilhas.
    Força aí.
    Abraço à todos.

  • Leticia M.

    Eu tambem sou daquelas que controla tudo. Já ouvi mais de uma vez: “nossa, mas você conta até as moedinhas?” Conto. Eu uso o Clear Check Book, e funciona assim: tenho algumas “contas”(corrente, poupança, cartão de crédito, mas também bolso”, e ao lança uma despesa com sua data, eu também indico de onde o dinheiro saiu. Para saques e pagamento da fatura do cartão de crédito, por exemplo, anoto como “transferência”. Assim tenho nao apenas o historico dos gastos, mas tambem o saldo de cada “conta”, atualizado . Pra mim, funciona bem. Inclusive foi assim controlando tudo que eu percebi o quanto gastava em cafezinho na empresa, coisa que decidi cortar tanto pelo bem dos varios R$1 por dia quanto pela minha ingestao de acucar que estava exagerada…

  • Leticia M.

    Ah, o endereco do Clear Check Book, que permite acesso ateh pelo chat do gmail” http://www.clearcheckbook.com. Recomendo muito.

  • Luiza

    A cerca de dois meses passei a usar o Organizze. Achei simples e adequado. Não consigo fazer a planilha mensalmente (anotando td de uma vez no fim do mês). Isso não funciona pra mim, pq esqueço os gastos, fico com preguiça e acabo não fazendo. Pra funcionar, preciso anotar td santo dia. É mais fácil e não dá pra esquecer. Pra ajudar ainda mais uso o todoist (ferramenta de GTD online), e salvei uma tarefa diária que se chama “anotar gastos”. Não anoto saques ou carteira, simplesmente vou anotando qq gasto, e no final, tem que bater. Mas meu sonho mesmo é que o Mint chegue no brasil, aí qq gasto de cartão é automaticamente anotado, já que o mint é integrado com os bancos! E ajuda no gerenciamento do cartào de crédito, já que faturas futuras já ficam registradas. mas deve demorar muito. Por enquanto só nos EUA e Canadá. Duvido que o próximo país a receber o mint seja o brasil…

  • http://www.hiperbytes.com.br Júnior Gonçalves

    Phillip Souza,
    Obrigado mais uma vez por comentar em um artigo meu. Espero contar sempre com sua visita e comentário.

    Flavio,
    Sobre sua pergunta é evidente que a melhor atitude em se tratando de finanças seria anotar minuciosamente todos os gastos, inclusive o café da lanchonete. No entanto, para gerenciar o seu controle financeiro dessa forma você terá mais trabalho e aí é você que tem que avaliar se o esforço de contabilizar cada centavo é importante pra você.

    Já fiz meu controle financeiro pessoal dessa maneira por várias vezes, mas tenho que confessar que parei de ser tão meticuloso e hoje, eu saco uma pequena quantia no banco e coloco na carteira para esses gastos pequenos e classifico como gastos extras. Só que é muito importante vigiar para que essa quantia não saia do controle e aumente muito, pois assim deixamos que nosso dinheiro escorra pelo ralo.

    Flávio, tenho consciência de que essa não é a atitude mais correta a tomar, mas por enquanto é assim que trabalho com a questão de dinheiro na carteira.
    Obrigado pelo seu comentário e espero ter respondido sua dúvida.

    Miguel Botelho
    Obrigado pelo seu comentário!
    Parabéns pelo seu exímio controle financeiro. Gostaria de ter tanta disciplina como você para controlar até os centavinhos do meu salário, mas um dia eu chego lá…

    Paulo Porto
    Obrigado por compartilhar nesse artigo a sua história.
    O sistema online que utilizei foi MinhasEconomias e realmente era muito bom, mas na época não tinha muito acesso à internet e às vezes ficava muito tempo sem anotar os gastos e assim perdia o controle. Estou estudando voltar a utilizá-lo e pesquisando outras opções, esse Granatum parece ser muito bom. Valeu pela dica!

    Fábio Shius, Leticia M..
    Obrigado pelos comentários e por compartilharem conosco as suas experiências. Espero que com esse artigo e comentários como o de vocês, possamos conscientizar as pessoas da importância do controle financeiro pessoal.

  • Gabriel

    Acredito que o controle financeiro pessoal é o primeiro passo para uma mudança de vida.
    Eu tentei diversas vezes fazer meu controle e não conseguia.
    Passei a conseguir depois que adquiri um celular com android, e agora utilizo um aplicativo chamado Expense Manager que está me ajudando muito.
    Depois que consegui controlar minhas finanças estou conseguindo investir cerca de 30% do meu salário que antes eram gastos em bobagem.

    Abraços.

  • http://flavioduarte.net Flavio

    Obrigado pelas respostas pessoal
    vi que foi unanime a opinião de todos sobre todos os gastos

    atualmente minha planilha funciona assim em despesas +-:
    -faculdade: valor
    -curso de ingles: valor
    -….
    e -saque:valor

    para colocar todos os gastos de “saque” teria que ser um subitem de “saque” ex:
    -saque
    –café:valor
    –cinema:valor
    –almoço:valor
    e por ai vai..

    a pergunta é se recomendariam fazer assim o controle e tirar a opção saque e usar apenas os os subitems?

    Abraços

  • Fábio Shius

    Flavio, minha sugestão é que use centros de custos com sub-totais. Ajuda a entender onde seu dinheiro está indo. Ex: CC: Educaçao, com as sub-contas: faculdade, fotocópias, livros, etc… em cada CC coloque uma conta “outros” para as excessões. Se usar o excel, coloque tudo isso na primeira coluna. Nas colunas seguintes, coloque os dias do mês, e seus respectivos somatórios, no final do mês.

    Acima de tudo, faça de uma forma que entenda bem, e vá melhorando com o tempo.

    Abraço.

  • Guilherme

    Bom, eu comecei a fazer o meu gerenciamento financeiro pessoal em uma planilha no excel.
    Mas eu não tinha nenhuma disciplina e esquecia facilmente o que tinha gastado, assim o valor no fim do mês era desconexo. Para fechar o mês, eu criei na planilha uma categoria “dinheiro não monitorado”. Essa categoria era a de maior valor.

    Passando por sistemas online, softwares, e mais e mais planilhas, sempre com o mesmo problema da disciplina e do esquecimento, eu comprei um smartphone, e baixei um aplicativo muito intuitivo (Financisto – Android). Hoje, tenho total controle das minhas despesas, pois, no mesmo momento que efetuo gastos, já jogo nesse aplicativo. Meu problema do esquecimento foi resolvido, e comecei a criar uma boa disciplina.

    Abraço, e parabéns pelo artigo.

  • Mel

    Eu uso o site gbolso para esse controle. É bem simples e prático. Utilizo apenas as funcionalidades gratuitas, afinal o que quero é apenas lançar despesas e receitas mesmo, mas ele permite outras coisas. Como gosto de fazer tudo pelo computador (tenho aversão a papel) e estou sempre diante dele no trabalho, pra mim é bem prático.

  • Celso

    Eis um trecho da matéria:
    “O fato é que a maioria de nós brasileiros não tem a disciplina como virtude”

    Será que é estranho comparar a disciplina no controle financeiro pessoal àquela disciplina no controle de peso ?

    Pode ser estranho, mas no meu entendimento disciplina é a palavra chave – procedimentos, ou modo de usar as ferramentas vêm depois.

    A matéria aborda pontos relevantes e contribui muito para aumentar a consciência coletiva sobre a importância do controle financeiro na vida pessoal.

    Parabéns !

  • Eu mesmo

    Disciplina
    Palavra chave para tudo nesta vida.

  • Andréa

    Eu já tentei fazer controle em uma caderneta, mas abandonei por falta de perseverança e paciência, pois é massante e repetitivo anotar todos os gastos durante o dia. O artigo me motivou a voltar a fazer o controle.

  • Jonatan Aguiar

    Ola,

    Parabéns pelo ótimo artigo.

    Eu comecei controlando já numa planilha de excel minhas contas e do meu Pai, com o tempo acabei adicionando o sistema do granatum(www.granatum.com.br) pois me adaptei de forma fácil e me ajudou no controle de gastos pequenos, pois lanço tudo no mesmo momento através do celular.
    Continuo usando a planilha de excel para controle de fluxo de caixa e projeções para o futuro, principalmente pq sou empresário e minha renda é variável, e essa planilha me ajuda a manter metas financeiras no mês.
    Grato.

  • Grazielle

    Ainda não consegui me adaptar a programas e sites de controle financeiro que estão disponíveis por aí. O excel ainda tem sido mais efetivo e me permite que eu tenha visão de onde posso diminuir os gastos.

  • Vanessa

    Oi, parabéns pelo artigo.
    Eu montei uma planilha no Exel, bem minuciosa, com todos os dias do mês e as linhas com as despesas. Então anoto tudo, tudo e tudo. Se preciso somar uma célula para + de uma entrada, coloco fórmula e anoto nos comentários especificamente do q se trata.
    Coloquei uma linha como “besteiras”, pq sou ciente q exagero em algumas coisas.
    Tb coloquei os investimentos como depesas.
    Parte da minha receita é flutuante; tb coloquei, e o meu salário.

    Faço 12 planilhas, deixo linhas para as depesas variáveis e receitas.
    Daí a 13ª planilha é o somatório, comparativo com os outros meses.
    Complicado de explicar, mas organizada de ver.

    Meu problema ainda é parcelamento no cartão de créidito e a trabalheira em lançar em todas as planilhas, já q, na minha ótica, teria q lançar uma linha como “Vestuário X”, outra “vestuário para a bbzinha”, outra……….., outra….

    Meu controle tb é familiar, hoje.
    Baixei o JFinanças Zero, será q é legal??

    Abraço a todos

  • Rodrigo

    Aos usuários do Granatum, ClearCheckBook ou outros gerenciadores financeiros online:

    - Algum deles interage com as contas bancárias efetuando pagamentos/transferências automaticamente, como se fosse o MINT nos EUA/CANADÁ ?

    Desde já agradeço a atenção e parabenizo o autor do texto pelo oportuno tema abordado.
    Esse site é prioridade nos meus feeds. o

  • Ana

    Olá, achei super interessante seu artigo, vi uma reportagem esses dias sobre o Jurômetro na TV (www.jurometro.com.br) e depois disso vi o quanto pagamos em juros no Brasil, e o quanto eu sempre pago já que não consigo controlar as contas, procurei sobre controle de finanças e encontrei seu artigo, gostei muito e vou começar a fazer como você, começando pelo caderninho!!
    Abraços

  • http://www.hiperbytes.com.br Júnior Gonçalves

    Gabriel e Guilherme
    Também tenho um smartphone com android, vou baixar os programas que vocês mencionaram para testar. Obrigado pelo comentário.

    Celso e Eu mesmo
    Obrigado pelos comentários. Realmente a disciplina é a chave para qualquer tipo de conquista na nossa vida, principalmente na saúde financeira.

    Andréia,
    Fico feliz o artigo tenha motivado você a fazer seu controle financeiro pessoal. Seja perseverante pois vale muito a pena.

    Flávio, Fábio Shius, Mel, Jonatan Aguiar, Grazielle, Vanessa, Rodrigo
    Obrigado por compartilhar aqui nos comentários a forma como vocês fazem o controle financeiro pessoal/familiar de vocês.

  • Jader

    Meu sistema de finanças é tão perfeito que esses dias me assustei.

    Fiquei contando e recontando o dinheiro e o sistema dizia q tinha 10 centavos a mais.

    Fui catar na minha pasta até achar os 10 centavos.

    Impressionante que o simples ato de cadastrar as coisas consegue gerar uma precisão dessas!

    E outra, nao prefiro coisas online… trafega muita coisa e nao sabemos quem esta olhando.

    USo o EASYMONEY pra android que faz backups diarios rolados por 30 dias. Salvo os backups rapidinho todo o dia… funciona q eh uma beleza.

  • Rossano

    Pra fazer este controle, eu criei o Eiko Finanças Pessoais, está disponível na net. Simples e eficaz.

  • http://www.hiperbytes.com.br Júnior Gonçalves

    Ana,
    Fico feliz que meu o artigo tenha motivado você a fazer seu controle financeiro pessoal. O caderninho é um ótimo começo para quem ainda não o faz. Seja perseverante, pois vale muito a pena e depois volte aqui no blog para nos contar, ok?

    Jader,
    O interessante do controle financeiro é justamente isso, você tem a ideia exata de quanto você tem, gastou e para onde foi seu dinheiro. Parabéns por manter um controle financeiro tão exato! Poucas pessoas conseguem isso. Valeu pela dica do software, irei testar em breve.

  • Flavio

    Júnior,
    quando acontece de gastar mais que as receitas do mês, por alguma eventualidade o que você faz, coloca que ficou negativo o saldo? controla junto nessa planilha o que está no banco a mais?

  • http://www.hiperbytes.com.br Júnior Gonçalves

    Flávio,
    Quando ocorre algum imprevisto e minhas despesas são maiores que minhas receitas do mês, eu costumo recorrer à minha poupança de emergência. Quando faço um saque assim, lanço como uma receita do mês e na próxima oportunidade reponho esse dinheiro na poupança.

    Se o saldo do meu controle financeiro fica negativo é que cometi algum erro muito grave, pois não trabalho com a premissa de que paguei mais contas do que recebi, de algum lugar tem que vir o dinheiro para saldar minhas dividas do mês.

    De qualquer forma, quando isso acontece, deixo negativo o saldo para sempre lembrar que aquele mês em questão eu não fiz corretamente meu controle financeiro.

  • André

    Ola, Adoro o seu site e as suas dicas.
    Tenho feito meu controle pessoal de ums meses para cá usando uma planilha em excel.
    graças a ela pude perceber onde estão os meus maiores gastos e como posso controlá-los…mais.
    Abs e sucesso sempre. Continue assim.
    André

  • Daniel

    Tenho utilizado planilhas desde 2005 para controlar as despesas usando o BrOffice. O problema é que nem sempre é fácil ou prático lançar as despesas no mesmo dia em que elas ocorrem, e aí o controle fica mais chato de fazer.

    Eu comprei esses dias o Financisto pra Android e estou gostando muito. É bem mais prático anotar no celular, porque já estou sempre com ele e aí não tem como esquecer. Dá para exportar os dados em csv e importar no BrOffice ou mesmo fazer backup automático direto no Google Docs.

    Outro programa legal para Android, porém mais voltado para listas de compras (supermercado, etc) é o Mighty Grocery. Tenho usado para anotar tudo o que preciso comprar no supermercado e assim evito compras desnecessárias ou itens em excesso. Você pode anotar preços e detalhes de cada produto e saber o total da compra conforme vai colocando tudo no carrinho. Vale a pena conferir.

  • http://ficandomuitorico.blogspot.com/ Fique Rico

    Eu utilizo uma simples planilha de Excell, e atende minhas necessidade satisfatoriamente.

  • http://www.facebook.com/FulgencioBomtempo Fulgêncio Bomtempo

    Parabéns pelo artigo!

    Eu acredito que devemos sim controlar o orçamento até nos centavos, pois pode ser lá que a “torneira está pingando”.

    Faço meu controle em 2 planilhas de excel, uma que criei pra poder controlar o dinheiro que tenho na Carteira, Conta Corrente, e despesas de Cartão de Crédito (expecialmente parcelamentos), a outra foi me enviada por uma professora, essa é bem prática e funcional, permitindo que eu cadastre os gastos por categoria (Habitação, Alimentação, Saúde, Transporte, Automóvel, Despesas Pessoais, Educação, Lazer, Bancos, Dependentes). Consiliando essas duas planilhas tenho um controle minuncioso das minhas finanças, o que acredito que faz uma diferença na hora de poupar sem perder qualidade de vida.

    Se alguem se interessar pelas planilhas posso enviar, só entrar em contato pelo Facebook (clicando no meu nome).

    Abraço,

    Fulgêncio Bomtempo

  • http://www.gigaconteudo.com Gigaconteudo

    Já passei pela mesma situação. Tentei usar vários softwares, mas eram tão complexos que acabavam mais dificultando do que ajudando. Atualmente uso uma agenda e uma planilha do Excel.

  • Rafael

    Faço um controle minucioso dos gastos mensais. Aliás, realizo lançamentos dos gastos diariamente, em planilha excel mesmo, que é o que ainda está atendendo minhas necessidades. No iníco do mês já possuo uma idéia de quando está “sobrando” no final do mês tirando as despesas fixas. A partir daí é só controlar até o final do mês, e depois jogar o saldo positivo pra poupança.
    Mas artigos sobre esse assunto são sempre convenientes, para revermos se temos mais idéias.
    Abraço.

  • ANDERSON

    Fulgêncio você por aqui!!!! rsrsrsr
    é só o blog do Leitão dar uma esfriada que encontramos os amigos nos outros blogs de finanças mundo a fora.
    eu tenho duas planilhas em excel na minha pendrive, uma de controle de receitas e despesas e outra para agenda e investimentos.
    já vi centenas de programas financeiros, mas para mim nada chega aos pés em praticidade, maleabilidade e recursos do q o excel.
    abss
    Anderson

  • http://www.sgda.blog.br Milton Ramos

    Olá Júnior,

    É praticamente impossível ter felicidade, transmitir alegria e ao mesmo tempo, levar uma vida saudável quando o valor das contas a pagar é superior ao dinheiro disponível. Será que esta situação é proveniente da falta de rendimento ou da falta de planejamento?

    Não adianta ter um espírito empreendedor, um bom retorno financeiro e viver sempre com o pescoço “na guilhotina”. As vezes precisamos de mudanças tanto de comportamento quanto de mentalidade. Sem receptividade e força de vontade abandonar os velhos hábitos se tornam difíceis de serem substituídos ou até mesmo eliminados do noss dia-a-dia.

    Excelente artigo, parabéns!

    Abraços,
    Milton Ramos

  • Hugo Ferreira

    Eu uso há muito tempo o Buxfer. Ele tem recursos muito legais e bons relatórios, mas cheguei em um ponto onde ele está me limitando, e assim continuará mesmo se eu comprar a versão paga.
    Acho ruim ele não ter um tratamento especial para cartão de crédito. Eu gerencio meu cartão de crédito de uma forma ruim, mas foi a única solução que encontrei – crio manualmente movimentações pendentes para cada parcela da compra com a data do vencimento da fatura.
    Estive testando o Yupee, que tem essa função do cartão de crédito quase perfeita, mas erra em alguns pontos.
    Minha namorada usa planilhas e gosta muito, mas eu particularmente não me adapto a elas. Prefiro um sistema simples e bem feito. Como ainda não encontrei um, comecei semana passada a desenvolver o meu.

  • João

    Eu já faço esse controle finaceiro a anos e com certeza tbm comecei com um caderninho.
    Hoje uso planilhas que eu mesmo faço no excel e de acordo com minhas necessidades. Não chego a ficar anotando balinha por balinha que compro mas o valor de meu saldo final sempre bate certinho com minha conta corrente.
    Parabéns pelas boas postagens e feliz ano novo a todos!

  • Antônio

    DICA valiosa para quem quer começar: combine numa planilha digital o orçamento e o fluxo de caixa. Primeiro abra uma planilha no Excel ou Calc e coloque os dias nas colunas e a previsão das despesas detalhadas nas linhas, faça a somatória (colunas: gastos diários – linhas: gastos mensais de cada despesa). Pronto! A soma final das linhas será o seu orçamento mensal e das colunas o seu fluxo de caixa, onde você poderá controlar os gastos diários, remanejando ou mesmo postergando as despesas menos prioritárias para o próximo mês, mantendo assim sua conta no azul, sem ter que recorrer ao cheque especial ou empréstimos pessoais a juros extorsivos.
    Quem quiser posso mandar por e-mail uma que uso e funciona perfeitamente, tanto que consegui juntar grana em 2011 para pagar o IPVA, IPTU, material escolar, seguro do carro.. tudo à vista e com desconto.

  • Elton Castro

    Niguuem por aqui usou o http://www.contasonline.com.br?

  • Cristiano

    Eu utilizo o Moneylog. É um programa simples, fácil de usar e muito eficiente. Funciona em Mac, Windows e Linux, já testei nos três.
    Segue o link:
    http://aurelio.net/moneylog/

  • Gilton

    Bela matéria, eu particulamente sempre fiz o controle das despesas mensais, eu faço o seguinte: uso dois cartões de crédito um do VISA e outro da MASTERCARD, poderiam ser outros, isso não é propaganda, não pago anuidade de nenhum dos dois; na minha planilha eu tenho uma tabela para o visa e ao lado do mastercard, tudo que compro são com estes dois cartões até o pão da padaria, todos os dias lanço nesta planilha os valores e já saem a soma de quanto estou devendo em cada cartão, na outra tabela ao lado lanço minhas dívidas fixas, como colégio, conta de água, luz etc, na parte de baixo coloco minhas receitas e diminuo das despesas, automaticamente quando lanço qualquer valor , já tenho imediatamente o que vai sobrar, este dinheiro vai direto para o investimento, e para não ficar sem dinheiro na carteira saco R$100,00 por mês, meus cartões viram dia 20 de cada mês, no dia 21 já sei exatamente o que tenho para invstir no outromês, porque qualquer compra que faço depois do dia 20 lanço na planilha para o vencimento do próximo mês. Exemplo: comprei até o dia 20 de janeiro, esta fatura eu pagao dia 05 de fevereiro, qualquer compra depois do dia 20 de janeiro, a fatura virá dia 05 de março. Não tem nada de complicado criei esta planilha no EXCEL, muito simples mesmo e dá resultado. gipasa@bol.com.br

    • Camilla

      Olá Gilton, vc pode compartilhar esta planilha?

  • Matias

    Eu fiz uma planilha no excell. Prefiro assim, pois com algum conhecimento em excell posso modificar a meu bel prazer. Assim, as versões dessa planilha vão evoluindo aos poucos, já que sempre há alguma coisa que se possa acrescentar/melhorar. Funciona bem pra quem, como eu, gosta da lida digital.

    • http://twitter.com/rdoliveski Rodrigo Oliveski

      Excel + Tabela Dinamica ;)

  • 100004237176223

    muito bom vol tantar

  • 100004237176223

    muito bom vol tantar

  • Rose

    A uns 10 anos atrás “inventei” uma gaitinha com uma folha de ofício dobrada em 6(que vira 12) onde cada dobra coloco o mês ( jan/fev/março…) anoto as despesas fixas em todos os meses com os valores (luz, telefone, condomínio, prestação casa própria, faculdade, transporte, alimentação, saúde.) totalizando as despesas mensais aproximadas; a partir dai posso projetar outros gastos. Na parte de baixo coloco o crédito e no final o saldo, que passa para a parte de cima do próximo mês.
    Depois de um tempo parei de utilizar porque era chato acabei tendo problemas com os cartões de crédito.
    Atualmente, quebrei todos os cartões, cancelei as contas bancárias e compro somente à vista. Abri duas poupanças (uma de reserva que só mexo em emergências e outra que utilizo para pagamento com cartão de débito).
    Ainda estou pagando o acordo do cartão mas não largo mais minha gaitinha de controle, que carrego na bolsa junto com uma lapiseira para anotar simultaneamente ao gasto.

  • Pingback: Ajuda no controle de gastos | Chega de Dívida

  • Selma

    Já tentei e não consigo , até anoto tudo ,mas não consigo antecipar meus gastos e saber o que vai acontecer no fim do mês .
    .Preciso de um consultor para me orientar, alguém me indica um no Rio de janeiro?

  • Wallace Espindola

    Pessoal, tentei tudo isso também, sem sucesso, mas só pude abandonar o caderninho quando comecei a utilizar softwares de controle financeiro para smartphone, pq aí o controle está com você 24 horas e com as facilidades da automatização. E você pode lançar tudo na hora, e também gerar relatórios imediatos. Excelente! Recomendo!

  • patty

    Apesar deu usar o app controle financeiro no smartphone, sempre tenho um bloquinho na bolsa, para usarem mimentos q nao é apropriado usar o celular. Toda ferramenta de controle que atenda sua necessidade é interessante. A questão é que, de nada vai adiantar ter planilhas completas, app com otimos recursos, se a pessoa nao tiver: determinação, organização, controle e disciplina. Deve-se reservar algumas horas por semana para que o trabalho seja bem feito e comece a mostrar resultados efetivos. Um exemplo é o meu: junto com meu marido deliberamos horas sobre nossas dívidas, sobre prioridade de pagamento e necessidade de aquisições. Pusemos completamente tudo no papel. Fomos montando estrategias mensais para quitarmos as dividas mais altas, pois eram as que mais incorriam juros. Tiramos radicalmente idas à bares com amigos, cineminhas + pipocas e nas compras mensais selecionamos somente o necessário. Ou seja, cortamos alguns luxos a curto prazo em prol de uma vida financeira mais saudável a longo prazo. Dividimos as contas proporcionalmente a receita de cada um e pelo menos uma vez por semana preenchiamos a planilha e discutiamos sobre os resultados. Foi um ano de muita luta. Deixamos de sair muuuuitas vezes. Chagava a doer a privação. Mas sabiamos que era pro nosso bem. Em um ano pagamos todas as nossas dividas com cartão de crédito, serasa e spc. Em dezembro do ano passado ja fizemos um planejamento financeiro para 2013. E está td dando certo. Uma prova disso é q meu marido ficou desempregado em fev. Mas nossas contas estao tão controladas que é possivel que ele fique até agosto sem trabalhar, só recebendo o auxilio sem dar desfalque no orçamento. Claro que se ele tivesse trabalhando, o cenário seria melhor. Mas o que quis dizer que qd vc é o detentor absoluto da sua vida financeira e tem uma postura séria e regrada, tudo fica mais fácil. É isso… se alguém precisar de uma consultoria, podemos tentar ajudar! rs

  • Rafael

    E para controle de investimentos?
    Como vcs fazem??

  • Franciele

    Maravilhosa idéia, já fiz controles via computador e as coisas acabavam passando porq não tinha tempo de ir no pc fazer conferencia. agora o caderno vai me ajudar sair das dividas porq é bem mais acessível e vou utilizar para visualizar minha situação. Muitíssimo obrigado por me mostrar um caminho tão simples barato e q pode mudar minha vida.

  • Cristiano Silva Ferreira

    Comecei com um caderno também, mas hoje utilizo uma planilha do Excel, montada por mim mesmo e que atende as minha necessidades.
    Excelente artigo, vai ajudar muitas pessoas!

  • Sayuri Matsuo

    Os softwares da Cenize são muito bons, eu utilizo e gosto bastante, são bem fáceis de usar, e bem prátic