Você certamente tem acompanhado o noticiário econômico e provavelmente já sabe que a taxa básica de juros no Brasil, a famosa Selic, têm registrado quedas importantes nos últimos meses.

Atualmente a Selic está em 6,75% ao ano, o menor patamar de nossa história.

A queda dos juros é reflexo da inflação em baixa e têm como objetivo principal aquecer a economia do país.

Sob o ponto de vista do investidor, a queda nos juros, sinaliza que os investimentos conhecidos como Renda Fixa passarão a oferecer rentabilidade menor.

Mas o que de fato podemos afirmar nesse momento? É possível cravar qual a melhor alternativa para o investidor no cenário atual? Os juros continuarão caindo?

Muita gente se acostumou a dizer que o Brasil só começa a funcionar após o Carnaval, justamente por conta disso é fundamental encarar o atual cenário de juros e aproveitar as oportunidades que estão escondidas.

Oportunidade: Assista ao vivo um programa especial sobre os melhores investimentos do momento

Programa ao vivo e gratuito para responder suas dúvidas

Para responder essa e outras questões, eu Ricardo Pereira e o Conrado Navarro, convidamos o educador financeiro André Massaro para um Hangout especial com o tema: Como investir agora com juros de 6,75% ao ano? (Assista gratuitamente).

Quem acompanha o Dinheirama já conhece o André de muitos anos, ainda assim, vale destacar que ele é membro de nosso conselho editorial, colunista do portal Exame, colunista da Rádio Jovem Pan, escritor e palestrante reconhecido em todo o Brasil e Professor do Instituto B3 (BM&FBOVESPA).

O Hangout acontecerá na próxima quinta-feira dia 15/02 às 19h00 (horário de Brasília) e você poderá assistir gratuitamente  o evento clicando aqui! (Clique e se inscreva).

Você também pode aproveitar a oportunidade para assinar gratuitamente o canal do Youtube do Dinheirama e lembrar de marcar a sinalização que o avisará sempre que um novo material estiver disponível, inclusive os programas ao vivo.

Sua oportunidade de conhecer os melhores investimentos hoje

Ao longo de décadas, o investidor brasileiro se acostumou aos ganhos generosos proporcionados pelas altas taxas de juros.

A ideia comum de “ganhar 1% ao mês sem esforço” começa a parecer cada vez mais distante e os pequenos investidores começam a se perguntar “O que fazer? ”.

Ao mesmo tempo, o mercado de ações no mundo todo parece entrar em um momento delicado, com a possibilidade cada vez mais real de os EUA elevarem mais rapidamente os juros por conta do aquecimento da economia.

Estaremos juntos no Hangout para que você encontre respostas e possa se tornar um investidor de sucesso.

Então, esperamos você! Próxima quinta-feira dia 15/02 às 19h00 (horário de Brasília) para juntos conversarmos mais sobre esse tema (Clique para assistir).

Aproveite! Você tem alguma dúvida e quer enviá-la diretamente para esse Hangout? Aproveite, e já envie sua pergunta clicando aqui! Ao enviar sua pergunta, você ainda concorre a um exemplar autografado do livro “Dinheiro é um Santo Remédio” escrito pelo André Massaro e pelo Conrado Navarro.

As duas melhores perguntas (definidas pela nossa equipe), irão ganhar os livros autografados.

Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários